Governo do Amazonas suspende grandes eventos e limita público em 200 pessoas, no Estado

O governador Wilson Lima assinou, nesta sexta-feira (07/01), decreto que suspende a realização de eventos de qualquer natureza com venda de ingressos em todos os municípios do estado do Amazonas, independentemente da quantidade de público. A medida de prevenção à disseminação da Covid-19 vale por tempo indeterminado.

“Nossas decisões estão sempre pautadas nos nossos indicadores, e eles mostram que devemos recuar em algumas medidas, para que a gente consiga enfrentar essa tendência de crescimento. Continuaremos atentos e cumprindo nosso plano de contingência”, afirmou o governador.

No decreto, o Governo do Estado estabelece que eventos sociais de caráter privado, sem a venda de ingressos, como casamentos, aniversários, formaturas, podem ocorrer, mas limitados a 50% da capacidade do local e ao máximo de 200 pessoas. Os locais também devem seguir os protocolos de distanciamento, uso de máscara, álcool em gel e regularidade da situação vacinal.

A medida começa a valer neste sábado (08/01) e foi tomada após recomendação do Comitê de Crise da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), em reunião extraordinária nesta sexta-feira.

O secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, reforçou a importância do decreto como medida de precaução e proteção à vida da população amazonense, ainda mais no período de sazonalidade para doenças respiratórias.

“Sugerimos ao governador que não podemos permitir mais eventos com grandes aglomerações porque, apesar de estamos preparando a rede para receber um grande número de internações, a Ômicron chegou. Infelizmente temos que retroagir para proteger a vida”, afirma Samad.

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) identificou o aumento no número de casos de Covid-19 no estado. A média diária passou de 100 novos casos para 275 nas últimas 48 horas. “Estamos evidenciando que a variante Ômicron já chegou, mas ainda não mostrou todo o efeito que ela pode trazer em nossa população”, destacou Tatyana Amorim, diretora-presidente da FVS-RCP.

Em caso de descumprimento do decreto, está prevista multa no valor de R$ 50 mil, podendo chegar até R$ 500 mil.

O Governo do Amazonas reforça a necessidade de a população manter as medidas de prevenção contra a Covid-19 e outras doenças respiratórias, como o uso de máscara, higienização das mãos e evitar aglomerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *