banner

UEA inaugura primeira sala de aula do Brasil com sistema de esterilização por UV-C

Em solenidade promovida nesta quarta-feira (09/11), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) inaugurou, na Escola Superior de Tecnologia (EST), a primeira sala de aula do Brasil com sistema de esterilização por UV-C. Por meio de emissores de radiação ultravioleta, a tecnologia permite a desinfecção automatizada do espaço e a purificação do ar e de superfícies, eliminando microrganismos prejudiciais à saúde, em especial o Coronavírus, causador da Covid-19.

Desenvolvido durante a pandemia de Covid-19, o projeto foi idealizado e executado pelo Prof. Dr. Walter Valenzuela e pelo Prof. Dr. Renilto Corrêa. No laboratório, foram instaladas lâmpadas especiais para a emissão dos raios UV-C, que atuam em conjunto com um sistema de purificação implementado no aparelho de ar-condicionado do local.  O funcionamento dos dispositivos é automatizado, com acionamento remoto por meio de aplicativo criado pela equipe de pesquisadores.

Segundo o reitor da UEA, Prof. Dr. André Zogahib, o sistema é um produto inédito e inovador no País, que será fundamental para garantir a biossegurança de professores e alunos que utilizam o laboratório. “Em nome de toda a UEA, gostaria de enfatizar que, com muita satisfação, hoje inauguramos este espaço. A equipe que realizou este trabalho foi incansável durante o desenvolvimento do projeto. Ficamos muito gratos e orgulhosos por este grande feito”, pontuou.

Como medida de segurança, o dispositivo de emissão de raios UV-C é automaticamente desativado ao detectar a presença de pessoas no laboratório. O sistema elimina fungos, bactérias, protozoários e vírus, por meio da quebra do DNA dos microrganismos causada pela onda pré-determinada de luz ultravioleta.

O Prof. Dr. Walter Valenzuela destaca que a realização do projeto contou com a colaboração dos alunos do curso de Engenharia de Automação, Vitoriano Medeiros e Sandro da Mota, e que é motivo de orgulho poder contribuir para a formação profissional dos discentes.

“O apoio dos alunos foi fundamental para que conseguíssemos alcançar o objetivo. Fico muito feliz, como professor, por contribuir para que os alunos participem de iniciativas de inovação e tenham vontade de ser empreendedores. Este é um produto inédito e inovador em nosso país”, disse.

Inicialmente criado para combater o Coronavírus, o sistema possui uma atuação ainda mais ampla. Segundo o Prof. Dr. Renilto Corrêa, o dispositivo pode ser instalado em qualquer espaço público ou privado em que seja necessária a esterilização. “Com o uso do sistema, economiza-se quase 100% em produtos de limpeza de superfícies, e estima-se uma economia de energia elétrica de 30%, pois os condicionadores de ar passam a funcionar com os filtros limpos”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *