Omar Aziz e Randolfe Rodrigues entregam relatório da CPI à órgãos

Os senadores e membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia, Omar Aziz (PSD) e Randolfe Rodrigues (Rede) entregaram o relatório final da CPI, nesta segunda-feira (22), ao Ministério Público Federal e Ministério Público do Amazonas, em Manaus. Logo após, anunciaram que devem convocar o Procurador Geral da República, Augusto Aras, para esclarecimentos no Senado. 

Em outubro, o PGR recebeu o relatório e determinou apenas investigação preliminar para apurar as informações inclusas no documento final da CPI. No entanto, segundo os senadores, a medida não é suficiente e a convocação de Aras deve ser realizada.  

“Investigação preliminar é um artifício usado por quem não quer dar cabo das investigações corretamente. Então a gente não vai cair nessa conversa. O senhor Aras tem uma obrigação com o país. Ele está indicado como presidente da república mas sabatinado pelo Senado Federal e nós exigimos que ele dê uma satisfação ”, complementou Omar Aziz.

O relatório entregue a representantes dos Ministérios Públicos Estadual (MPAM) e Federal (MPF), servirá de embasamento para os órgãos nas investigações relacionadas à gestão da pandemia de Covid-19.

Em entrevista coletiva, os senadores não especificaram todo o conteúdo do documento, afirmando que ele conta com informações que precisam ser sigilosas para o andamento das investigações.

“Hoje pela manhã estivemos no Ministério Público Federal do Amazonas, onde entregamos o relatório em mãos para o procurador-chefe, Thiago Pinheiro Corrêa, para a procuradora regional dos Direitos do Cidadão, Michele Corbi, e para o coordenador do Gaeco, Henrique Valadão. Queremos agradecer por terem nos recebido. Estamos à disposição no Senado Federal. A nossa posição de respeitar as instituições é muito clara e o que pudermos contribuir podem contar conosco”, disse o senador Omar Aziz.

Segundo os senadores, além do Amazonas, o mesmo documento foi entregue a representantes do Ministério Público do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo.

Fonte: Em Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *