CPI da pandemia aprova convocação de ex-ministros da Saúde para depor

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação do governo federal e o uso de recursos da União enviado a Estados e municípios para a pandemia da Covid-19 aprovou na manhã desta quinta-feira (29) a convocação de ex-ministros da Saúde e do atual ocupante da pasta para prestarem depoimento na próxima semana.

O primeiro a ser ouvido será o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM), demitido por Bolsonaro em abril do ano passado, no momento em que a pandemia acelerava no Brasil. Seu depoimento ocorrerá na terça-feira (4/5), mesmo dia em que a comissão ouvirá também Nelson Teich, seu substituto, que ficou apenas 29 dias na função.

Um dos depoimentos mais esperados no início dos trabalhos, o do ex-ministro Eduardo Pazuello, que ficou pouco mais de dez meses no cargo, acontecerá na quarta-feira, dia 5. Um dia depois, falarão o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres.

A CPI também aprovou requerimentos de pedidos de informação. Entre eles, um requerimento a autoridades sanitárias de Amazonas a respeito das discussões sobre a falta de oxigênio que causou o caos nos hospitais de Manaus no início do ano.

 Na próxima semana, a CPI vai votar também as convocações do ex-secretário de Comunicação do governo Fábio Wajngarten e de representantes da Pfizer no país.

Fonte: O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *