FIEAM concede título de Industrial 2022 a Sung Un Song

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas, após três anos, realiza hoje, 27, a sessão especial que reconhece industriais, personalidades e organizações que se destacaram e contribuíram para o desenvolvimento econômico e social do Amazonas. Sung Un Song, fundador do Grupo Digitron e presidente do Conselho da Fundação Matias Machline, vai receber o título de Industrial do Ano 2022.

Engenheiro eletrônico, especializado em projeto de computador, Sung, em sociedade com o seu irmão Tiago, fundou o Grupo Digitron em São Paulo. “Em 1990 iniciamos a fabricação de placas de rede e, em 1992, já éramos líderes neste mercado. O crescimento do grupo foi sempre sólido”, revela o empresário. Três anos depois, o grupo começou suas atividades em Manaus.

Em 2001, a Digitron consolidou uma parceria com uma das maiores fabricantes mundiais de TI e passou a fabricar os produtos da Gigabyte no Brasil. A partir de 2004, novas linhas de produção SMD foram agregadas, quadruplicando a capacidade fabril da empresa. “Em novembro de 2007 a Digitron inaugurou a fábrica mais moderna do país”, relata Song. Atualmente a empresa possui 450 funcionários em Manaus e 60 em São Paulo, produzindo uma extensa linha de placas-mãe, discos rígidos, placas de vídeo, de rede, fax modem, notebooks, entre outros. Começando, também, a entrar no ramo de equipamentos de segurança.

Digitron mantém a Fundação Matias Machline

Desde a sua criação em 1986, a Fundação Matias Machline já formou mais de 10 mil alunos no ensino médio, sendo o maior projeto social de educação do Brasil, sem fins lucrativos, mas durante sua existência já enfrentou períodos de paralisação de suas atividades, com troca de gestores e mantenedores.

O projeto foi iniciado por seu fundador, o empresário Matias Machline, presidente do grupo Sharp no Brasil, com fábrica de eletroeletrônicos na Zona Franca de Manaus. Porém, foi suspenso após a morte do fundador, em 1994, em decorrência de um acidente de helicóptero.

Somente em 2001, após negociações entre o Governo do Estado e a Suframa, a multinacional Nokia torna-se mantenedora do projeto social, que passa a ser chamado de Fundação Nokia de Ensino – FNE. Porém, em 2014, a Nokia é vendida para a Microsoft, que passou a ser a nova mantenedora da Fundação, um ano depois, a empresa encerrou as atividades no Polo Industrial de Manaus e, consequentemente, não abriu vagas para o Processo Seletivo FNE de 2017. Iniciando assim, novas negociações em busca de um novo mantenedor.

Em 2016, a Digitron da Amazônia, liderada por Sung Un Song, aceitou o desafio de resgatar o projeto social, tornando-se a nova mantenedora. “Sempre acompanhei a vida da fundação, então eu achava um desperdício muito grande ter que fechar uma iniciativa que dá tão certo”, afirmou o empresário, que também revela uma curiosidade: Matias Machline foi o único patrão que teve na vida. Na empresa em que foi colaborador, a SID Informática, sua equipe desenvolveu o SID-512. “O microcomputador de 16 bits mais rápido do mundo em 1986”, diz o empresário.

Atualmente, a instituição atende 1.011 alunos nos três anos do Ensino Médio Técnico Integral onde são oferecidos os cursos de Mecatrônica, Eletrônica e Informática. Disponibilizando: uniformes completos; quatro refeições diárias; atendimento médico (oftalmológico e odontológico); material didático; infraestrutura com 31 laboratórios, 28 salas de aula multimídia e uma biblioteca com mais de 16 mil exemplares.

“Os coreanos valorizam muito o ensino, acreditamos que a mudança de vida só é alcançada com estudo, estudo e trabalho. Eu acredito em tudo isso e o Matias também acreditava”, ressalta Song, atual presidente do Conselho Curador da instituição, que tem conquistado prêmios e disputado projetos em institutos de todo o Brasil. Um deles foi o Prêmio Lide na categoria Destaque em Responsabilidade Social em Educação; o CEBAS – Certificação Beneficente de Assistência Social, concedida pelo Ministério da Educação (MEC).

Homenageados

Também serão homenageados os industriais Irani Bertolini e Gilberto Novaes e a empresa maior exportadora de 2021, Recofarma Indústria do Amazonas. O desembargador João de Jesus Abdala Simões e a Samel receberão a Medalha da Ordem do Mérito Industrial Moyses Israel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *