Em Roraima, Romero Jucá lidera com folga disputa pelo Senado

Com 43% das intenções de votos dos roraimenses, o presidente estadual do Movimento Democrático Brasileiro (MDB/RR), Romero Jucá, lidera a disputa pelo Senado da República. Os dados são do Instituto Pontual Pesquisa, que fez o estudo nos 15 municípios de Roraima, no período de 1º a 12 de abril, publicados com exclusividade pelo O Poder.

Quando o cenário leva em consideração apenas a capital Boa Vista, Romero segue na liderança com 47,2% dos votos. Nos 14 municípios do interior do Estado, o emedebista tem a preferência de 36,2% dos eleitores.

Distante de Jucá, o segundo colocado é o deputado federal Hiran Gonçalves (PP), com apenas 22,9% das intenções de votos em todo o Estado. Já na capital de Roraima, o número de votos reduz e fica em 20,2%, enquanto nos municípios do interior Hiran aparece com 27,2%.

O atual senador pelo Estado de Roraima, Telmário Mota tem somente 21,4% das intenções de votos. Quando o cenário é apenas a capital Boa Vista, Mota tem 15,6% do eleitorado e 30,7% nos municípios que compõem o interior do Estado.

O Instituto também incluiu no estudo o nome de Helder Girão, que em todo o Estado teve 6,8% dos votos válidos, enquanto na capital foi lembrado por 9,3% do eleitorado entrevistado e apenas 2,9% da preferência no interior do Estado.

O auditor fiscal Ozeas Colares (Podemos) aparece com 5,9% quando são considerados os números de entrevistados em todo o Estado. Na capital, sobe para 7,7% e quando levado em consideração os 14 municípios do interior Colares tem 3% das intenções de votos.

A pesquisa, que foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ganhou o número RR – 06836/2022, foi realizada na capital Boa Vista e nos 14 municípios do interior do Estado. O estudo tem margem de erro de 2,31%, com intervalo de confiança de 95%. Foram aplicadas 1.795 entrevistas em todo Estado.

“O Instituto Pontual deve fazer mais uma rodada de pesquisa daqui 45 dias e vai continuar o monitoramento das intenções de votos até o dia da eleição”, disse Eric Barbosa, diretor do Instituto Pontual.

Fonte: Portal O Poder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *