Prefeito de Fortaleza acompanha retomada das aulas presenciais na Rede Municipal

O prefeito José Sarto acompanhou, na manhã desta quarta-feira (08/09), a retomada das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino, com visita à Escola Municipal Hilza Diogo Cals, no Novo Mondubim. A secretária da Educação, Dalila Saldanha, também participou da agenda. Durante a visita, o prefeito desejou boas vindas a toda a comunidade escolar e enfatizou as estratégias do Município para garantir o sucesso da retomada das atividades presenciais.

“Todos os nossos equipamentos passaram por readequação, melhoramos ventilação, adaptamos bebedouros, estamos mantendo distanciamento entre as cadeiras. A Prefeitura fez um esforço fenomenal para entregar 21.500 tablets para nossos alunos e temos 28.500 em processo de compra, totalizando 50 mil tablets. Distribuímos chips para toda a rede municipal, pra que os estudantes acompanhem o conteúdo pedagógico. Além do kit escolar, vamos manter a entrega do kit alimentação. E há outra ação fundamental, que são os agentes escolares. A Prefeitura contratou 1.300 agentes para fazer a busca ativa dos alunos. Eles já estão em campo nas escolas”, listou o prefeito.

A partir de agora, o retorno presencial das unidades escolares acontecerá de forma gradual e escalonada, conforme o plano de retomada preparado pela equipe da Secretaria Municipal da Educação (SME), a partir da escuta dos professores, através do Sindicato União dos Trabalhadores em Educação de Fortaleza (Sindiute), juntamente com os gestores.

Foram realizadas ainda pesquisas junto às famílias dos alunos, assim como houve atendimento aos cuidados e protocolos sanitários indicados pelas autoridades de saúde e os Decretos Estaduais e Municipais.

De acordo com o plano, nesta primeira etapa serão contempladas as turmas do Infantil III, IV, V e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental (33,2% dos alunos matriculados); na segunda etapa, serão incluídos os alunos do Infantil I e II e 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental (totalizando 61,3% dos estudantes da Rede); e na última etapa, os estudantes do 6º, 7º, 8º e 9º anos e da Educação de Jovens e Adultos (100% dos alunos da Rede Municipal).

Ao final de setembro, todos os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental já devem ter retornado às aulas presenciais, mas com rodízio semanal – aulas presenciais numa semana, com grupos que representam 50% do quantitativo da turma, e na posterior com a realização de atividades domiciliares.

A divisão dos grupos seguirá a ordem da chamada de classe (exemplo: se a turma tem 20 alunos, serão formados dois grupos, sendo o primeiro constituído dos estudantes de número 1 a 10 e o segundo grupo com aqueles de numeração 11 a 20).

Na semana em que os estudantes não estiverem presencialmente na unidade escolar, receberão seu plano de estudos/propostas de vivências, e participarão de interações, desenvolvendo as atividades domiciliares no contexto de sua casa, que serão propostas pelos professores da turma em parceria com as famílias.

“Além de tudo isso, temos o rastreamento feito em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde, por meio do qual a gente identifica casos suspeitos. Se a criança está, por exemplo, com coriza, dor de cabeça ou garganta, febre, ela não está apta a ir à escola, e tem todo um apoio de saúde para que se recupere e retorne ao ambiente escolar tão logo seja liberada por um médico”, explicou a secretária da Educação, Dalila Saldanha.

Acesso à internet

Além do apoio das unidades escolares e famílias, para a realização das atividades os alunos contarão com o suporte dos chips e tablets, além dos livros didáticos e materiais pedagógicos, entregues pela Prefeitura.

A SME já entregou 242 mil chips, com recarga mensal de 20 GB, com pacote de dados para todos os estudantes matriculados na Rede e para os profissionais envolvidos nas ações de ensino e combate à evasão escolar.

Além disso, 21.500 estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da última etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA), assim como todos os alunos matriculados na Rede Municipal atendidos nas Casas de Acolhimento, independentemente da série que estejam cursando, também já receberam tablets. Outros 28.500 aparelhos estão sendo adquiridos para fortalecer as atividades domiciliares.

Cronograma de retomada

O calendário de retorno das aulas presenciais no munícipio foi dividido em etapas, que incluíram ações de sensibilização com profissionais e comunidade escolar, formações sobre protocolos sanitários e Avaliação Diagnóstica de Rede para todos os alunos do Ensino Fundamental. O exame teve o objetivo de identificar e analisar os níveis de aprendizagem dos estudantes, bem como planejar as estratégias de intervenção a serem adotadas pela Rede Municipal. Todas as etapas foram cumpridas e finalizadas no último dia 26 de agosto.

Confira o calendário de retorno gradual das aulas presenciais:

1ª fase (08/09): alunos da Educação Infantil das turmas do Infantil III, IV, V e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental

2ª fase(13/09): alunos da Educação Infantil do Infantil I e II e 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental

3ª fase (20/09): alunos do 6º, 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos

Ciclo de cuidados

Uma das estratégias que a SME adotará é a realização de um processo de acolhida e transição para a comunidade escolar, trabalhando as competências socioemocionais. Nessa perspectiva, ofertará Serviço de Psicologia Escolar, por meio do Ciclo de Cuidados, respeitando as diversas realidades emocionais e pessoais, com o objetivo de criar um clima escolar saudável e possibilitar mecanismos de saúde emocional para lidar com as inseguranças que o momento de retomada pode causar.

Pacote Volta às Aulas

Para garantir a retomada das atividades presenciais, de forma gradual e segura para toda a comunidade escolar, a Prefeitura lançou ainda o Pacote Volta às Aulas, com estratégias focadas no enfrentamento ao abandono escolar, rastreamento dos casos de Covid-19 na Rede, alimentação dos estudantes e apoio tecnológico.

Foram selecionados mais de 1.300 agentes escolares, que já estão atuando nas ações para integração dos alunos, identificação de possíveis situações de abandono e apoio à gestão na rotina escolar.

Também já está disponível e em funcionamento o sistema Rastreio Covid Fortaleza, que monitora casos suspeitos e positivos de Covid-19 na Rede Municipal de Ensino e realiza o rastreamento de todos os que tiverem contato com os infectados.

As estratégias contam ainda com a continuidade da entrega dos kits de alimentação, referentes aos meses de agosto, setembro, outubro e novembro, e a aquisição de mais 28.500 tablets para a Rede Municipal.

Infraestrutura

Todas as unidades escolares da Rede Municipal foram analisadas e passaram ou estão passando por adequação para adaptação da estrutura, de acordo com o protocolo sanitário de prevenção à Covid-19, que inclui, por exemplo, instalação de lavatórios e abertura de passagem e melhor circulação de ar.

Algumas unidades passam por adequações mais complexas, dentro do pacote de requalificação das unidades escolares, com o objetivo de proporcionar melhorias estruturais e mais conforto, segurança e acessibilidade para toda a comunidade escolar.

Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)

Os Equipamentos de Proteção Individual necessários para uso dos alunos e dos profissionais da Educação, de acordo com a especificidade de cada etapa de ensino, incluindo máscara de tecido, avental, touca, sapatilha, além de materiais e insumos como pulverizador, termômetro, álcool em gel e os dispositivos para uso, sabonete líquido, água sanitária e garrafas squeeze para uso individual, já foram adquiridos.

Fotos: Marcos Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *