Coca-Cola Brasil reforça atuação histórica no Amazonas com iniciativas de desenvolvimento responsável

Com iniciativas que estimulam o desenvolvimento sustentável e a autossuficiência das comunidades agrícolas, a Coca-Cola Brasil tem uma atuação estabelecida no Amazonas há mais de 30 anos. Reforçando o compromisso de longo prazo com o estado e com a conservação de um dos principais biomas do planeta, a Coca-Cola-Brasil é parceira da Fundação Amazônia Sustentável (FAS) no projeto ‘Plástico Zero nos Igarapés de Manaus’, que visa contribuir com a redução dos resíduos plásticos que chegam aos cursos d’água da capital amazonense. O lançamento será neste sábado, 4, com uma ação de limpeza no igarapé Tarumã-Açu, na zona oeste de Manaus. O primeiro mutirão marcará o Dia da Amazônia, celebrado no domingo, 5; outros dois serão realizados até o final do ano. 

A retirada dos resíduos é apenas uma das frentes do projeto, que também envolve o mapeamento de soluções inovadoras para garantir o melhor aproveitamento do material coletado e ações de educação ambiental da população que vive nas áreas mais atingidas pela poluição. Ao apoiar iniciativas como essas, a Coca-Cola Brasil reforça não apenas a preocupação com a conservação e o desenvolvimento sustentável da Amazônia, mas também o compromisso global da empresa de um mundo sem resíduos. Educação e reciclagem são dois importantes pilares dessa estratégia.

“Temos um histórico de atuação no Amazonas que passa por projetos reconhecidos, como Olhos da Floresta, Água+Acesso e o Bolsa Floresta. Com eles, estimulamos a geração de empregos, o fortalecimento da cadeia produtiva e o fomento da agricultura familiar, além de contribuir com a proteção de bacias hidrográficas e da Floresta Amazônica e com o acesso à água”, afirma o diretor de Relações Governamentais da Coca-Cola, Victor Bicca.

Na frente de água, a Coca-Cola Brasil também está apoiando a FAS na realização de estudos sobre segurança hídrica e a regulamentação do Pagamento por Serviços Ambientais, instrumento econômico que estimula o uso sustentável de recursos naturais na região. A ideia é que o lançamento das publicações estimule o debate sobre o tema na sociedade e ajude na elaboração de políticas públicas.

Para o superintendente de Inovação e Desenvolvimento Institucional da FAS, Victor Salviati, é essencial reconhecer a importância da conexão da proteção e conservação da floresta com a produção de água. “A ciência mostra que a floresta amazônica exporta umidade para o centro-sul do Brasil, abastecendo não só a agricultura brasileira, mas também as hidrelétricas e os centros urbanos. A parceria com a Coca-Cola Brasil, desde o seu início, tem essa visão da proteção da floresta e da prosperidade para as pessoas que protegem a floresta, para que possamos ter um ecossistema equilibrado e manter os serviços ambientais que a Amazônia fornece para o mundo todo”, ressalta.

O histórico de décadas de parceria da Coca-Cola Brasil com o Amazonas não se restringe à capital, atingindo também milhares de pessoas no interior do estado. Desde 2009, a empresa apoia o Programa Bolsa Floresta, da FAS, que beneficia 40 mil pessoas e foi responsável pela redução em 53% do desmatamento das áreas mapeadas. O programa Olhos da Floresta foi criado pela Coca-Cola Brasil em 2016 com foco na sustentabilidade e no desenvolvimento da cadeia produtiva do guaraná, dando oportunidade de renda para as famílias. Atualmente, ele está presente em mais de 100 comunidades, envolvendo mais de 300 famílias e 3 mil pessoas nos diversos elos da cadeia do fruto. Responsável por levar investimentos em iniciativas de acesso e tratamento de água para comunidades remotas em todo o Brasil, o programa Água+Acesso atende, desde 2017, 1.074 famílias de 33 comunidades no estado. Nesse período, 165 milhões de litros de água própria foram consumidos pelos ribeirinhos.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil atua em nove segmentos — refrigerantes, sucos, lácteos, bebidas vegetais, água, águas especiais, água de coco, bebidas esportivas e chás — com uma linha de mais de 200 produtos, entre sabores regulares e versões sem açúcar ou de baixa caloria. Composto por nove grupos de fabricantes franqueados, o Instituto Coca-Cola Brasil, mais Verde Campo e a parceria com Leão Alimentos e Bebidas, o Sistema emprega diretamente 57,2 mil funcionários, gerando cerca de 500 mil empregos indiretos. A empresa aposta em inovação para ampliar seu portfólio e atingir o objetivo de ajudar a coletar e reciclar o equivalente a 100% de suas embalagens até 2030. A Coca-Cola Brasil trabalha para oferecer cada vez mais opções com menos açúcar adicionado e no incentivo a iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde atua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *