Entenda a importância para os cristãos da “Super Lua de Sangue” que já está acontecendo hoje dia 26

Cercado de mistérios, o fenômeno da Super Lua de Sangue continua intrigando e dividindo opiniões. O fenômeno já está acontecendo desde as primeiras horas de hoje dia 26 de maio de 2021 e é objeto de várias teorias, dentre elas a possível relação com passagens descritas na Bíblia Sagrada.

Há correntes teológicas que defendem o acontecimento como um sinal de que o fim dos tempos está próximo. Outras descartam essa possibilidade. Afinal, por que os cristãos devem prestar atenção nos céus?

Segundo o pastor Mark Biltz, um dos maiores defensores do significado bíblico da Lua de Sangue, o evento coincide com datas importantes do calendário cristão. Biltz relaciona ainda o evento a uma passagem bíblica.

– Isto é fascinante profeticamente porque há uma seção da Bíblia Sagrada em que Zacarias recebe a revelação sobre um cavalo vermelho que tirará a paz da terra – afirmou Blitz.

Entre as passagens que podem ser relacionadas ao fenômeno, está a descrita no livro de Joel 2:31: “O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor”.

A profecia da Lua de Sangue também pode ser encontrada em Apocalipse 6:12: “E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue”.

O que dizem estudiosos do tema

Apesar das datas coincidentes e da expectativa de eventos catastróficos, o pastor batista, linguista e hebraísta Luiz Sayão vê com cautela a possível relação do evento astronômico com o fim dos tempos descritos na Bíblia.

Em entrevista ao Pleno.News, Sayão afirmou que o evento não é um sinal definitivo.

– De fato a Bíblia fala de sinais no céu antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor. Mas é preciso tomar cuidado com uma associação direta e imediata com alguns fenômenos que nós temos, como se isso fosse determinante em relação à volta de Jesus ou a um elemento escatológico final e definitivo – ponderou Sayão.

Apesar de não descartar a possibilidade dos eventos lunares serem sinais bíblicos, Sayão chama a atenção para as orientações dadas no Novo Testamento.

– Seria muito importante que prestássemos atenção aos elementos colocados pelo Novo Testamento, pelas próprias palavras de Jesus e dos apóstolos, sobre nossas atitudes em relação aos últimos dias. A ideia é que nós devemos ter um tipo de vida marcada por santidade e por uma preocupação com aquilo que é mais importante no que diz respeito a agradar a Deus – defendeu o estudioso.

Para ele, o bom senso deve guiar as teorias sobre o fenômeno.

– São sinais genéricos e não determinantes em relação ao final dos tempos. Ainda que prestemos atenção a esses e a outros sinais, é preciso muito cautela para não termos uma atitude que vá além de uma atenção criteriosa e marcada pelo bom senso – orientou o pastor.

Na contramão dessa corrente teológica, há quem descarte totalmente a possibilidade. De acordo com o pastor e doutor em teologia Israel Belo, os eventos astronômicos não passam de fenômenos da natureza.

– É uma bobagem, não tem qualquer significado espiritual. Tirar qualquer conclusão dele é pura astrologia, sem relação com a Bíblia – declarou o pastor.

Fonte: Pleno News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *