CPI da Covid próximo ao indiciamento de Bolsonaro

Nos bastidores, técnicos e integrantes do grupo majoritário da CPI da Covid, formado por senadores independentes e oposicionistas, acreditam que já há elementos que levam à incriminação do presidente Jair Bolsonaro por crime sanitário. Com isso, a comissão pode, no seu relatório final, pedir ao Ministério Público Federal o indiciamento do mandatário. 

Com seis oitivas já realizadas, parlamentares acreditam que, até o momento, há provas que Bolsonaro e seus aliados tinham real consciência do impacto da Covid-19 no Brasil, que enfrenta uma sucessiva perda populacional devido a doença. Para muitos, o presidente deveria ter agido para minimizar tais efeitos, o que inclui sua postura diante dos fatos. 

Para a cientista política Monalisa Soares, diferente da primeira fase da comissão, cujas discussões estiveram mais centradas na defesa do uso da cloroquina e outros medicamentos para “tratamento precoce” da Covid-19, a vacinação foi o grande tema desta semana. “De fato, as vacinas foram um tema central. O presidente da Anvisa teve uma posição muito contundente no que se refere a manter um caráter técnico em defesa das vacinas, da necessidade de vacinação e das discordâncias em relação ao governo federal diante disto”, avalia.

Segundo a pesquisadora, o depoimento de Wajngarten marca o momento de maior prova da ineficiência do governo em adquirir vacinas para o Brasil. O evidente desgaste do governo nesta semana, para Monalisa, promete um aumento das ofensivas contra à CPI nos próximos dias.

Fonte: O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *