Melhorias em sistemas hidráulicos de Manaus beneficiam mais de 1,2 milhão de pessoas

A concessionária Águas de Manaus realizou duas obras de melhoria do sistema de abastecimento de água da capital. Os trabalhos de revitalização da bomba de captação da Estação Ponta das Lajes (zona Leste) e a instalação de um inversor de frequência no sistema hidráulico Alvorada, vão garantir benefícios como uma maior segurança operacional e a redução de ocorrências emergenciais que possam afetar o fornecimento de água. 

Juntas, as duas intervenções beneficiam mais de 1,2 milhão de moradores nas zonas Norte, Centro-Oeste e Leste de Manaus. Para realizar os trabalhos de melhorias, a concessionária investiu cerca de R$ 2,5 milhões. 

O sistema Ponta das Lajes é responsável por captar, tratar e distribuir água para a zona Leste de Manaus.  Ele abriga três bombas de captação de 2,4 mil CV, que estão entre as maiores da América do Sul. Uma das bombas passou por uma reforma completa. “Foram investidos aproximadamente R$ 1,5 milhão nessas obras e contamos com o envolvimento de mais de 30 trabalhadores. Foi necessária uma logística minuciosa para executar o serviço nesta bomba de grande potência e complexidade”, descreveu o gerente operacional da Águas de Manaus, Diogo Freitas. A bomba revitalizada agora é mais uma alternativa para diminuir o impacto de manutenções emergenciais na zona Leste. “Com essa reforma, garantimos um equipamento reserva para captar e tratar água na Ponta das Lajes em caso de qualquer ocorrência. Isso dá mais segurança para a operação dos nossos sistemas”, concluiu Diogo. 

Reforço

A concessionária também realizou um serviço de melhoria em outra grande unidade da cidade, no sistema Alvorada, que leva água tratada para mais de 700 mil pessoas nas zonas Centro-Oeste e Norte de Manaus.

No local, foi instalado um equipamento chamado inversor de frequência, que viabiliza o funcionamento de bombas de 1,5 mil CV que levam água para o restante da cidade. “O inversor faz com que as bombas trabalhem com a voltagem e potência correta. Isso reduz riscos de problemas elétricos nos equipamentos. No Alvorada, tínhamos apenas um inversor de frequência para duas bombas. Agora, cada bomba conta com seu próprio inversor, o que também amplia nossa segurança de operação”, explicou Diogo Freitas.

Atualmente, o sistema de abastecimento de água em Manaus atende 98% da cidade, com benefício direto a 2,2 milhões de pessoas. Mais de 600 milhões de litros de água são produzidos e distribuídos por dia pela concessionária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *