Cientistas descobrem como surgem as ‘aranhas gigantes’ de Marte

Cientistas do Reino Unido podem ter encontrado a resposta para a origem de curiosas formações localizadas no polo sul de Marte semelhantes a aranhas gigantes. Com o auxílio de uma máquina capaz de recriar condições do Planeta Vermelho, gelo seco e sedimentos parecidos com os presentes no território extraterrestre, descobriram que mudanças de estado de elementos geram o aspecto visual observado por lá – e detalhes do experimento foram publicados na revista Scientific Reports.

A primeira hipótese relacionada ao tema surgiu em 2003, ano em que pesquisadores sugeriram que os “monstros” de cerca de 1 km de extensão eram resultado da sublimação de gelo rico em dióxido de carbono, uma vez que o gás compõe 95% da atmosfera de nosso vizinho – algo confirmado pela equipe à frente do achado divulgado no fim do mês passado.

Em um simulador chamado Open University Mars Simulation Chamber, os responsáveis pela investigação depositaram grãos de sedimentos de tamanhos variados e, em seguida, se valeram de uma máquina com “garras” para suspender o material frio e baixá-lo sobre os exemplares, cuja temperatura mais elevada estaria de acordo com o que se testemunharia no solo de Marte após a luz do Sol penetrar na camada translúcida depositada sobre o chão e aquecê-lo. Logo depois, veio a confirmação.

Fonte: Tec Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *