GEDEÃO AMORIM É ESCOLHIDO PARA COMPOR COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

O deputado federal professor Gedeão Amorim (MDB) foi escolhido para ser o titular da Comissão de Educação na Câmara Federal, em Brasília (DF).  O parlamentar afirma que a inserção em comissões legislativas é uma forma de desenvolver melhor as atividades parlamentares e estar mais próximos aos problemas relacionados ao segmento, além de dar continuidade ao trabalho que realizava, enquanto vereador, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), onde também era membro da mesma comissão.  

 “A Educação é uma das bandeiras que mais levanto na Câmara Federal. Foi como docente que construí toda a minha história no Amazonas, então, preciso estar atento a todas as situações que afligem a classe, e de alguma forma, ajudar a saná-las. A entrada na Comissão de Educação nos dará mais força para lutar por melhorias da categoria”, destaca o deputado.

Gedeão também faz parte, como suplente, da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) e da Comissão Especial criada para analisar o Projeto de Lei (PL 9.463/18), do Poder Executivo, que regulamenta a desestatização das Centras Elétricas Brasileiras S.A (Eletrobras). Nessa última comissão, o deputado apresentou uma emenda para excluir o Amazonas da privatização da estatal.

Experiência

Dos quase 40 anos na vida pública, Gedeão Amorim dedicou pelo menos 30 deles à área educacional. Em 1978, ele foi convidado para lecionar no Instituto de Educação do Amazonas. Cinco anos depois, tornou-se diretor do Instituto.

Ainda na faculdade, foi coordenador do curso de Filosofia e em 1989 foi eleito como vice-diretor do então Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), quatro anos depois, assumiu a diretoria. Durante a gestão de Gedeão foi implantado o curso noturno. Ele foi responsável também pelo os primeiros cursos de pós-graduação em nível de especialização.

Cases

De 1997 a 2001 assumiu a Pró-Reitoria de extensão, e nesta função agregou melhorias para a Universidade. Em setembro de 1999, implantou o Programa Especial de Formação Docente (PEFD), destinado à formação de professores do Ensino Básico da rede estadual e municipal. Na época, 6.629 professores se formaram até 2007.

Em 2001, ele saiu da Reitora da Universidade do Amazonas e logo em seguida na Universidade Estadual do Amazonas (UEA) elaborou um projeto de formação dos professores do ensino fundamental, o ‘Proformar’, que formou mais de 12 mil educadores.

No ano de 2005, assumiu o maior desafio de sua carreira, dirigir a Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc). Na época, o Amazonas subiu de posição no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do 26° para o 7° lugar. Nessa função, ele também foi precursor de um projeto que ganhou reconhecimento internacional: o Centro de Mídias da Seduc.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *