POLÍCIA PRENDE GARÇOM E BOMBONZEIRO QUE TRAFICAVAM DROGA EM BAR NO PARQUE DEZ

A Polícia Civil do Amazonas prendeu na manhã desta quinta-feira (1), em Manaus, três pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no bairro Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul da capital. Entre eles estão o garçom Maloni Corrêa de Souza, 26, o bombonzeiro Diogo Alves Bahia, 21, e o motorista de ônibus afastado pelo INSS Anderson Oliveira Sifuente, 54.

Segundo o delegado Henrique Brasil, titular do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), tanto o garçom Maloni quanto o bombonzeiro vendiam entorpecentes diretamente para clientes do Kapela Bar, que fica no Parque Dez. “Todos eles trabalhavam na área do bar Kapela. Além de servir a cerveja, o Maloni também vendia droga. Além de vender o bombom, o Diogo também vendia entorpecentes”, disse Brasil.

“O Maloni era um garçom funcionário do Kapela e o bombonzeiro era um profissional autônomo que ficava ali na praça e vendia para todo mundo, em todos os bares da localidade. O Maloni disse que fazia isso há aproximadamente um ano, mas que teria parado. Já o Diogo foi preso há cerca de uma semana por porte ilegal de arma de fogo, e foi solto na audiência de custódia. Agora ele está sendo novamente preso, por outro crime”, disse Henrique Brasil.

Mesmo fornecedor

Conforme o delegado, apesar de Maloni e Diogo venderem droga no mesmo local, eles agiam separadamente, cada um por conta própria. Entretanto, os dois recebiam o material de um mesmo fornecedor, o motorista de ônibus afastado pelo INSS Anderson Oliveira Sifuente, 54. “Eles recebiam esse entorpecente do Anderson, que também foi preso. Os três se conhecem e a comunicação deles era feita por WhatsApp”, informou o delegado.

Segundo Henrique Brasil, apesar de não morar mais no Parque Dez, Anderson continuava traficando na área. “O Anderson foi preso quando estava indo realizar mais uma entrega de material entorpecente. O Anderson guardava a droga no interior do carro dele, embaixo do banco, e fazia esse delivery, tinha esse diferencial. Ele entregava na área do Parque Dez, Eldorado e adjacências”, disse Brasil.

Operação ‘Capital Segura’

Maloni, Diogo e Anderson foram indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico, e serão levados a uma audiência de custódia. As prisões dos três ocorreram a partir de denúncias da população contra Anderson. “O grande foco era o Anderson, que tinha várias denúncias de entrega de droga. A partir dele chegamos no garçom e no bombonzeiro”, disse o delegado Henrique Brasil. Os três foram presos por policiais civis do 23º DIP durante a Operação Capital Segura 3.

A operação, deflagrada na manhã de hoje, também conseguiu prender outras duas pessoas: Arcenio dos Santos Rodrigues, 26, sob mandado de prisão por homicídio e em flagrante por tráfico de drogas; e Walberto Campelo Salem, 43, preso por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Arcenio será levado à audiência de custódia e Walberto foi liberado após pagar fiança permitida para o crime dele.

No total da operação, foram apreendidos um revólver calibre 38, 110 trouxinhas e uma poerção de drogas entre cocaína, maconha e oxi, seis pinos de cocaína em pó, balança de precisão, material para mistura e embalo de drogas, além de cadernos contendo anotações do tráfico. Também participaram da operação setores de policiamento metropolitano da Polícia Civil e da Polícia Militar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *