REDE DE DRENAGEM NA FEIRA DO SANTO ANTÔNIO ACABARÁ COM ALAGAMENTOS

O problema de alagamentos na área frontal da Feira do Santo Antônio, na avenida Padre Agostinho Caballero Martin, zona Oeste, está com os dias contados. Equipes da Prefeitura de Manaus estão realizando serviços de drenagem para solucionar de vez com o problema de escoamento das águas das chuvas.

O secretário municipal de Infraestrutura (Seminf), Kelton Aguiar, disse que o problema existe na região há anos e que prejudicava o funcionamento da feira. “Isso era um problema comum aqui e se agravou com o tempo, por causa do desgaste da estrutura da própria feira e pela fragilidade do sistema de drenagem profunda. Os entupimentos dos bueiros eram uma situação constante, por exemplo”, falou.

 

Com a implantação de 220 novos tubos, medindo 60 centímetros de diâmetro, a obra vai ser um reforço potente contra os alagamentos em todo e entorno da feira. Aguiar informa que o serviço faz parte do planejamento estratégico feito nas áreas de risco de escoamento indevido de águas. “Estamos com diversos estudos topográficos já feitos em campo e temos planos de incluir mais locais, conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto desde o início do seu mandato”, completou.

 

Para o feirante Lauro Barbosa, de 70 anos, a esperança de trabalhar em um local mais estruturado nunca ficou de lado. “Mesmo estando alocado no meio da feira, tenho colegas que já relataram problemas com as chuvas. Não era coisa grave, mas muito inconveniente para nós e, principalmente, para os clientes”, disse. Segundo ele, a feira é um local de lazer para a população e deve ser mantida nas melhores condições possíveis.

 

Já o feirante Cléber Tolentino reclamou de alguns problemas mais danosos. Nos dias de chuva, ele conta, um acesso a uma caixa coletora ao lado do boxe onde trabalha sempre alaga, afugentando clientes e deixando o local com odores. “É muito ruim, porque nós trabalhamos com comida e precisamos de um local limpo. A expectativa é de que a obra venha mudar esta realidade”, admitiu.

 

A equipe de pronta-resposta da Prefeitura começou os trabalhos na semana passada, implantando até esta quinta-feira, 10/5, 50 tubos na primeira fase da colocação da rede. Até o fim deste mês, a proposta é construir mais cinco caixas coletoras no percurso da obra, todas com 80 centímetros de diâmetro, para contornar o excesso de volume de águas da chuva na região da feira e evitar o transbordo. Estão sendo usados maquinários pesados e equipes distritais especializadas no serviço.

 

O feirante Ito Nagasaki, de 62 anos, é natural da cidade de Nissan, no Japão, e disse que anda pelos arredores da feira desde os oito anos de idade, época em que chegou na Manaus. Hoje, ele integra o time de vendedores mais antigos do local e destaca o investimento. “A manutenção devida dos espaços públicos é sempre necessária e estou vendo isto aqui com esta obra. Otimizar o nosso trabalho dando as condições necessárias é vital para o bem-estar do cidadão e do mercado regional”, finalizou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *