PREFEITO CRIA DIA MUNICIPAL DO CICLISTA E REFORÇA MENSAGEM DE RESPEITO NO TRÂNSITO

 

Simbolizando uma série de ações direcionadas à mobilidade urbana e em respeito ao uso da bicicleta no trânsito, a Prefeitura de Manaus criou o Dia Municipal do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, em 25 de agosto. A Lei 072/2017, que institui a data no Calendário Oficial do Município, foi sancionada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto nesta sexta-feira, 21/7, com a presença de grupos de pedal e da bancada legislativa, uma vez que a proposta foi da autoria do vereador João Luiz Almeida da Silva (PRB), atual secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel).

 

“É um incentivo para que se crie condições melhores para o uso da bicicleta como modal de transporte, como divertimento ou esporte. A bicicleta deve ser incorporada à vida de todos nós, assim como acontece na Europa e nos mais avançados centros urbanos do mundo”, defendeu o prefeito. “Queremos que essa data sirva como lembrete do respeito ao ciclista no trânsito, do respeito à vida”, reforçou.

 

Ainda durante a solenidade, realizada no Centro Cultural Palácio Rio Branco, Arthur destacou que Manaus tem avançado no conceito de mobilidade urbana e conta com, aproximadamente, 33 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas espalhadas por vários pontos da cidade. “Temos feito o possível para contemplar essas alternativas nas nossas obras de infraestrutura. Sou ciclista e a minha esposa também gosta muito de pedalar. Admiro as pessoas que organizam as pedalas e, por isso, sempre recebemos suas demandas”, destacou.

 

Outra grande notícia anunciada no evento foi a realização do VI Fórum de Bicicletas Manaus, que acontecerá de 22 a 25 de agosto, com a participação do atual prefeito de Bogotá (Colômbia) Enrique Peñalosa, um dos responsáveis por diversas medidas de mobilidade urbana sustentável naquela localidade.

 

O fórum é uma iniciativa do grupo Pedala Manaus, com o apoio do Município. O evento discutirá o tema “Comunicação e as Bicicletas: Da Sensibilização às Pedaladas”, com a intenção de debater sobre o papel da imprensa, da sociedade e do poder público no uso da bicicleta como meio de transporte sustentável, econômico e não poluente.

 

“É uma oportunidade de reunir diversos segmentos da sociedade para discutir mobilidade sustentável, na qual a bicicleta tem papel fundamental, porém ainda não teve essa visibilidade na cidade de Manaus”, explicou Paulo Aguiar, coordenador do grupo Pedala Manaus. “Queremos nos utilizar dos atuais meios de comunicação, desse dinamismo das redes sociais, para propagar essa mensagem e fazer com a bicicleta ganhe ainda mais espaço nas vidas das pessoas”, finalizou.

 

Também presente na cerimônia, o presidente da Federação de Ciclismo Amazonense, Juliano Macanoni, disse que a lei fortalece a prática esportiva na cidade de Manaus. Segundo ele, é por meio do lazer que muitos atletas descobrem seu talento. “O Dia Municipal do Ciclista será mais uma oportunidade para, assim como no Dia Estadual do Ciclista (15 de junho), nós promovermos outros eventos competitivos. De modo geral a data vem para se somar com diversas atividades já realizadas e que estimulam o uso da bicicleta”, pontuou.

 

Desde 2014, a prefeitura está atenta a ações que enfatizam o respeito aos ciclistas no trânsito, como o projeto Bike Manaus, coordenado pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), reunindo diversas atividades de sensibilização. O órgão mantém constantes abordagens educativas para orientar condutores em relação ao respeito ao uso da bicicleta como meio de transporte e sobre os cuidados que os ciclistas precisam ter ao conduzir.

 

Espaços contemplados

 

A atual gestão tem conseguido avançar no conceito de mobilidade urbana em todas as obras da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), contemplando, entre outras medidas, a criação de ciclovias e ciclofaixas em suas ações. Para a contagem de ciclovia a medição é a soma da extensão de ida e a volta. Então, em quilômetros, somente na avenida Senador Álvaro Maia são 4,6 km (considerando que a obra possui cerca de 2,3 km de extensão). Outros 6 km de ciclovia foram criados na requalificação urbana da avenida Natan Xavier, além de 3,2 km no trabalho de infraestruturação da avenida Campos Sales, considerando o caminho de ida e volta.

 

Alguns parques e praças da cidade também contam com espaço delimitado para os ciclistas. O Parque Ponte dos Bilhares, gerido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), é referência para os ciclistas da cidade. A ciclofaixa existente no logradouro tem 1.450 metros nas duas etapas. Os ciclistas contam ainda com duas bike station (estações de reparos para bicicletas, contendo ferramentas de utilidade).

 

Já dos espaços projetados pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), são mais 19,6 km de ciclovia e ciclofaixa espalhadas pelos seguintes locais públicos: Passeio do Mindu (0,733 km de ciclofaixa e 0,833 km de ciclovia); Complexo Turístico Ponta Negra (2,9 km de calçadão compartilhado); área externa do Shopping T4 (600 metros de pista compartilhada); e Parque Campo Dourado (200 metros de calçadão compartilhado).

 

Com a inauguração do projeto Manôbike, foram criados inéditos 14,4 km de ciclorrotas no Centro Histórico de Manaus. E, no futuro Parque Camapuã, que atenderá a zona Leste, a capital tem a projeção de ganhar mais 1.200 metros de ciclofaixa.

 

A prefeitura estuda, ainda, a implantação de novas áreas exclusivas para ciclistas em dois pontos da cidade, que deverão ser entregues neste segundo semestre. Na avenida do Futuro, no Tarumã, que recebe recapeamento completo, serão implantados 4 km de ciclovia nos dois sentidos da via. Outro trecho que também está em análise, para a viabilidade de 6 km de uma ciclofaixa, é o Corredor Viário do Mindu. Essa nova ciclofaixa será interligada ao trecho já existente do modal na avenida Natan Xavier, contemplando mais de 12 quilômetros (ida/volta), fazendo o trajeto entre as vias João Câmara e Autaz Mirim.

 

VI Fórum de Bicicletas

 

O fórum pretende apresentar para os profissionais da comunicação e o público em geral a experiência transformadora da bicicleta com o olhar de quem vive a cidade sobre duas rodas e sem motor. Para tanto, o evento promoverá debates, painéis, oficinas, mesas redondas e intervenções urbanas, com apoio da Prefeitura de Manaus, profissionais da comunicação, representantes de ONGs que trabalham a mobilidade ativa, entre outros convidados.

 

Programado para acontecer de 22 a 25 de agosto, o fórum contará com nomes como o de Zé Lobo, diretor do Transporte Ativo, uma das maiores e mais reconhecidas ONGs, no Brasil e no mundo, na promoção da bicicleta como meio de transporte. A jornalista e arquiteta Renata Falzoni também é uma das convidadas. Ela usa a bicicleta como meio de transporte desde 1976, já pedalou em 28 países produzindo o programa de TV “Aventuras com Renata Falzoni”. É idealizadora do portal “Bike é Legal” e comentarista na Rádio CBN São Paulo.

 

Outros nomes de peso no assunto e que já confirmaram presença no VI Fórum de Bicicletas Manaus são: Aline Cavalcante, protagonista do documentário “Bike vs Carros”, do diretor sueco Fredrik Gertten; Ana Júlia Pinheiro, coordenadora de Comunicação da ONG Rodas da Paz de Brasília (DF); Enrique Peñalosa, atual prefeito de Bogotá (Colômbia), um dos responsáveis por diversas medidas de mobilidade urbana sustentável naquela localidade; e Eduardo Taveira, atual superintendente técnico-científico da Fundação Amazonas Sustentável.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *