PREFEITO AJUSTA DETALHES DO PROJETO DE REVITALIZAÇÃO DO DISTRITO INDUSTRIAL

 

Cumprindo todas as exigências legais para o começo das obras da revitalização completa do Distrito Industrial, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, esteve reunido nesta terça-feira, 25/7, com o superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Appio da Silva Tolentino, com o vice-prefeito e secretário de obras, Marcos Rotta, e demais técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e da Suframa.

 

Segundo prefeito, desde o anúncio da liberação dos recursos do Ministério do Desenvolvimento, todos os envolvidos têm trabalhado para vencer os trâmites burocráticos. “Temos uma pressa sensata, mas não uma pressa que amanhã crie problemas jurídicos, seja para a Suframa, seja para o Município. Por isso, estamos caminhando muito bem amparados pela sensatez e pelo jurídico”, destacou.

 

Ainda de acordo com Arthur, atualmente o grupo de trabalho cuida das minúcias técnicas do projeto executivo, para garantir a boa aplicação dos recursos e qualidade da obra. Em dezembro de 2016, o Governo Federal sinalizou a liberação de R$ 150 milhões para a recuperação das ruas do Distrito 1 e 2. Em março deste ano, foi acordado que a execução das obras na área seria da Prefeitura de Manaus, pondo fim ao imbróglio sobre o assunto.

 

“É um desejo comum da prefeitura e da Suframa de devolver para o povo de Manaus o cartão-postal do Distrito Industrial, não somente por sua beleza, mas pelo que vai resultar no faturamento do modelo, pela boa impressão aos investidores e até pelo valor turístico que poderá agregar à cidade”, defendeu o prefeito.

 

Quanto aos prazos, Rotta explicou que tudo está sendo programado conforme parecer favorável da equipe técnica. “Estamos definindo metas e hoje tivemos um grande avanço, com a possibilidade de liberar a execução em lotes. O importante é que há muita boa vontade e disposição para que possamos concretizar esse sonho antigo de recuperar o Distrito Industrial”, reforçou o vice-prefeito, que também responde pela Seminf.

 

Recursos

 

A verba liberada pelo Ministério do Desenvolvimento está provisionada no tesouro nacional, até que a Prefeitura de Manaus e a Suframa concluam o projeto executivo e deem início aos serviços de infraestrutura. No primeiro momento, a prefeitura arcará com os custos da obra. Serão investidos R$ 2 milhões em contrapartida, além de outros R$ 2 milhões no orçamentário.

 

O superintendente da Suframa destaca que a parceria com prefeitura tem ido além da recuperação das ruas do Distrito Industrial, visando ainda à criação de uma nova matriz econômica para o Amazonas. Appio Tolentino disse ainda que foi graças a esse entendimento que foi possível garantir os recursos junto ao Governo Federal. “A prefeitura tem competência e experiência na recuperação viária, nada mais justo que deixar que ela cuide do projeto para a área do Distrito, o que alias é uma recomendação do Tribunal de Contas da União. E é essa visão unificada que me deixa tão calmo e seguro quanto à esse convênio com o Município”, afirmou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *