MANAUS ESTÁ ENTRE AS CAPITAIS QUE AVANÇAM COM AS PLATAFORMAS URBANAS DA UNICEF

A Prefeitura de Manaus está entre as oito capitais brasileiras que estão registrando avanços significativos em inclusão educacional, redução da violência e proteção dos direitos das crianças e adolescentes. A informação consta de um breve relatório repassado pela representante da Unicef no Brasil, Florence Bauer, ao prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, na tarde desta segunda-feira, 26/2, no Palácio Rio Branco, Centro, durante reunião em que foram avaliados os resultados e tratados os próximos passo para dar cumprimento às metas estabelecidas pelo programa Plataformas de Centros Urbanos, que está em sua terceira etapa.

 

“Falamos bastante dos avanços, mas falamos principalmente das ações que se fazem necessárias para reduzir os riscos de exclusão escolar, de violência, de risco social. O Brasil não tem sido um país capaz de impedir a infelicidade de milhões e milhões de filhos seus. Isso tem que ser mudado por meio de políticas sociais efetivas, de investimentos maciço em educação e por meio de parceria que nos honram muito como, por exemplo, essa que nos honra muito com a Unicef”, disse o prefeito.

 

A Plataforma de Centros Urbanos é uma iniciativa da Unicef para promover os direitos das crianças e adolescentes afetados pelas desigualdades e executadas em parceria com as prefeituras municipais e governos estaduais.

 

O atual ciclo, que se iniciou em 2017 e vai até 2020, está implantado em 10 capitais brasileiras e tem como metas reduzir o número de homicídios de adolescentes, promover os direitos da infância, enfrentar a exclusão escolar e promover os direitos sexuais e reprodutivos dos adolescentes.  A ideia é reduzir os indicares de homicídio de adolescentes, taxa de abandono escolar, mortalidade neonatal e gravidez na adolescência.

 

Nas 10 capitais onde o programa está sendo executado, vivem aproximadamente 9 milhões de meninos e meninas de até 19 anos.

 

“O Brasil tem uma situação em que o homicídio de adolescentes é muito alto, em números absolutos é o mais alto do mundo. Então a gente tem que trabalhar a prevenção que começa desde a primeira infância com a inclusão de crianças e adolescentes para que recebam os serviços, o apoio que precisam, que sejam incluídas na escola, que recebam atendimento na saúde para justamente prevenir esse tipo de violência”, explicou Florece Bauer.

 

Uma das metodologias adotadas para reduzir a taxa de abandono escolar é a plataforma Busca Ativa Escolar que facilita o mapeamento e a identificação de crianças e adolescentes que estão fora das salas de aula; cria uma dinâmica para que cada caso detectado receba o encaminhamento adequado; facilita a comunicação entre os vários setores para o enfrentamento à exclusão escolar; produz informações e diagnósticos que contribuem para o planejamento e ajustes de políticas públicas; além de ser uma ferramenta flexível que se adapta à realidade do município.

 

“Os nossos resultados mostram que Manaus tem sido a capital que mais tem avançado no ensino fundamental. Não deveríamos travar essa luta solitariamente, deveríamos travar em conjunto. E por isso fico feliz da disposição da Unicef em estar conosco”, destacou o prefeito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *