MAIS DE 80 MIL ALUNOS DA REDE MUNICIPAL PARTICIPAM DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Mais de 80 mil alunos do 3º, 5º, 7º e 9º ano do Ensino Fundamental, Projeto Itinerante (7º e 9º ano) e Educação Básica de Jovens e Adultos (3º e 4º fase) realizam durante toda esta quinta-feira, 20/7, a segunda Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), de 2017.

 

A avaliação acontece em 300 unidades de ensino da rede em todos os turnos e foi implantada na secretaria, em 2014, nos moldes da Prova Brasil, do Ministério de Educação (MEC), que compõe a nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

 

O intuito da ADE é aprofundar o conhecimento sobre o cenário da educação em Manaus. A partir das informações sobre dificuldades em determinados conteúdos, a intenção é elaborar atividades para melhorar o processo de ensino-aprendizagem do aluno, conforme orientação constante do prefeito Arthur Virgílio Neto.

 

Na Escola Municipal João Goulart, localizada no bairro Santa Etelvina, zona Norte de Manaus, no turno matutino, aproximadamente 95% dos alunos do 3º ano estiveram presentes para fazer a avaliação. Segundo a gestora da escola, Marilena Gazel, os pais e responsáveis dos alunos são informados da importância da avaliação.

 

“A escola divulga diariamente a importância da ADE na acolhida dos alunos e os pais também participam da atividade. Esclarecemos para eles a importância da presença do estudante no dia da avaliação e os alunos que ainda não estavam na sala nós ligamos para que venha fazer a prova”, comentou Marilena. Ainda de acordo com a gestora a avaliação será realizada nos três turnos chegando num total de 370 alunos dos 3º, 5º, 9º anos e EJA.

 

Já na Escola Silvia Helena Costa de Oliveira Bonetti, no Conjunto Viver Melhor, mesma zona da cidade, as provas acontecerão nos dois turnos com turmas de 3º e 5º ano. No matutino, mais de 300 alunos fizeram a avaliação, e no turno vespertino são esperado aproximadamente 600 estudantes das mesmas séries.

 

O aluno do 5º ano, Gilliard Costa, 10, disse que estudou todos os dias para se preparar para a prova, mas ainda achou difícil. “Eu achei a prova um pouco difícil, principalmente a de Matemática, mas consegui resolver porque o professor já tinha explicado na sala de aula”, falou o aluno.

 

O professor da turma, Sérgio Freitas, preparou os alunos para a avaliação utilizando a proposta curricular e explicou a importância da ADE. “Eu venho aplicando os conteúdos da proposta curricular, simulo algumas avaliações e, com os resultados, faço um reforço com eles, que também entendem a importância de participar da avaliação”, explicou Sérgio.

 

O conteúdo da prova é elaborado pelos assessores da Divisão de Avaliação e Monitoramento (DAM) da Semed, com base nas habilidades e competências de cada série, e da proposta curricular da secretaria.

 

A chefe da DAM, Núbia Breves, disse que a avaliação é uma forma de verificar onde o aluno está com dificuldade e trabalhar para seja que o problema seja solucionado. “Precisamos identificar em qual habilidade e competência os nossos alunos não está indo bem e daí traçar um planejamento para fazer as intervenções necessárias”.

 

Estiveram presente nas escolas auxiliando na ADE, os mais 1 mil beneficiários do Programa Bolsa Universidade (PBU) que foram selecionados pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi) como contrapartida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *