GOVERNADOR DO FUTURO: DAVID ALMEIDA IMPRIME GOVERNO NUNCA TIDO ANTES NA HISTÓRIA POLÍTICA DO AMAZONAS.

Em dois meses de gestão, completados neste domingo, dia 9 de julho, o governador David Almeida empreendeu ritmo de corrida, esporte que pratica, na maneira de governar. O exemplo mais claro é a rapidez com que vem tocando obras na capital e no interior do Estado.

Com recursos de financiamentos em caixa, vem acelerando obras de infraestrutura na capital, nas sedes e na zona rural dos municípios e empreendendo uma rotina de fiscal. O motivo? Botar as máquinas para trabalhar e, assim, gerar emprego, renda e fazer a roda da economia girar.

São pelo menos R$ 500 milhões em caixa, resultantes de financiamentos liberados ao Governo do Estado por instituições financeiras, como o Banco do Brasil, que está movimentando, aproveitando também a chegada do verão amazônico. “Assumi o governo com muitos recursos carimbados. Recursos que entraram nos cofres públicos e não podem ser usados a não ser pelo motivo que entraram. Então, vamos aproveitar a chegada do verão e acelerar as obras, colocar as máquinas para funcionar. Vamos movimentar esse dinheiro para gerar emprego e renda”, afirmou assim que assumiu o governo.

Desde então, tem cumprido a rotina de ir pessoalmente fiscalizar as obras. “Assim, aceleramos o processo e agilizamos a conclusão de obras importantes para a população”, diz o governador, que já esteve em 15 municípios – Manacapuru, Manicoré, Tapauá, Tefé, Carauari, Nova Olinda do Norte, Autazes, Urucurituba, Lábrea, Rio Preto da Eva, Tabatinga, Careiro Castanho, Anamã, Caapiranga e Parintins –  na missão de fiscalizar e conferir o andamento dos trabalhos.

Asfaltamento de malha viária, recuperação e pavimentação de ramais e vicinais, construção de escolas de tempo integral, reformas de hospitais e escolas, além da conclusão dos campi da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) em algumas cidades são algumas das obras.

David tem indo semanalmente à Avenida das Flores, que está a todo vapor e ao canteiro de obras da duplicação da AM-070 (Manaus Manacapuru), no trecho que vai do quilômetro 20 ao 35, obras que ele quer prontas no fim de setembro.

UEA no interior

No interior do Estado, David Almeida também pretende concluir as obras de construção dos prédios da UEA, dentre eles o de São Sebastião do Uatumã, onde faltam apenas R$ 67 mil para finalização da obra. Em Tapauá, há a previsão de utilização de R$ 262 mil para que o prédio seja concluído. Para o prédio do anexo da UEA em Parintins faltam R$ 267 mil. O governador garantiu que irá obter esses recursos para concluir as obras.

Equilíbrio nas contas

Outro destaque da gestão é o ajuste nas contas e o equilíbrio fiscal, além da resposta rápida na resolução de questões prioritárias na saúde, educação e na segurança, acompanhadas pela transparência nos atos do Executivo.

Nas primeiras medidas, ainda em junho, David Almeida garantiu que o Estado vai economizar, em um ano, R$ 315 milhões com ajustes nos contratos da Casa Militar (R$ 12 milhões), Seduc (R$ 101 milhões) e Susam (R$ 202 milhões). A medida desta gestão, que já se estendem a todo o governo, é economizar recursos para investir em ações prioritárias que impactem na vida da população.

Resultados já podem ser vistos na Casa Militar, onde a despesa mensal com aluguel de aeronaves e embarcações reduziu 89%, alcançando uma economia de R$ 1.343.577,00 no primeiro mês.

Saúde

“Na saúde  estamos redirecionando alguns contratos, diminuindo outros e chamando fornecedores para conversar. Também estamos pagando todos e publicando esses pagamentos no portal da transparência para que os trabalhadores das empresas contratadas saibam que se o patrão deles não pagar os salários não é responsabilidade do Estado e população não pode ser prejudicada”, diz David.

A lógica, segundo o governador, é otimizar custos e potencializar os recursos para poder investir naquilo que é prioridade para a população. As unidades estão sendo equipadas e abastecidas com medicamentos e insumos e as filas de espera por cirurgias, exames e consultas especializadas que já demoraram seis meses, um ano ou até mais, estão deixando de existir.

Educação

Na Educação, o Governo está tocando um pacote de obras para revitalização da rede de ensino de mais de R$ 1 bilhão planejadas para 2017 e 2018, que inclui obras já em andamento e outras licitadas ou em fase de licitação, a exemplo de 12 Centros de Educação de Tempo Integral (Cetis) no interior em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Na capital e no interior, escolas novas estão em construção, outras sendo reformadas e ampliadas.

Segurança

Na Segurança, as medidas de corte de gastos adotadas pelo Governo permitiram economizar recursos que vão viabilizar os pagamentos para o escalonamento e promoção dos policiais civis e militares. Segundo David Almeida, o recurso já existe, mas a assinatura do ato depende da Lei Eleitoral.

O Governo também está equipando a polícia, devolvendo boa parte da frota que estava em manutenção. Em dois meses, o Estado colocou nas ruas 68 viaturas quatro rodas e 60 motocicletas que estavam “encostadas”, além de entregar 50 novas viaturas e dois helicópteros. As forças de segurança no interior e na capital receberão ainda este mês novas armas e coletes que vão somar aos investimentos realizados pelo Governo na área de Segurança.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *