FIEAM ENTREGA PRÊMIOS ‘PROFESSOR SAMUEL BENCHIMOL’ E ‘BANCO DA AMAZÔNIA’

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) promove nesta sexta-feira (24), às 20 horas, em sua sede, a entrega do Prêmio Professor Samuel Benchimol e do Prêmio Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente 2017. A iniciativa reconhece projetos e instituições sustentáveis, inovadoras e criativas em prol do desenvolvimento da região amazônica.

A cerimônia será realizada no Auditório Gilberto Mendes de Azevedo e vai agraciar, com o Prêmio Professor Samuel Benchimol, os três primeiros classificados na categoria Projeto de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica:  “Valorização ambiental de imóveis rurais na Amazônia, acesso a crédito rural e capitalização do produtor”, do pesquisador Antônio de Santana, do Pará – 1º lugar; Programa Amazônia Conectada-Infraestrutura de Telecom para interiorização de políticas públicas na Região Amazônica, de João Guilherme Silva, do Amazonas – 2º lugar; e Leveduras isoladas na fermentação de cacau na Amazônia: da qualidade do chocolate à produção de cerveja, de Alessandra Lopes, do Pará – 3º lugar.

Na categoria Personalidades Dedicadas ao Desenvolvimento Sustentável, o empresário Mário Expedito Neves Guerreiro será o grande homenageado.

Vencedores do Prêmio Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente

Na categoria Iniciativa de Desenvolvimento Local (IDL), os prêmios serão entregues para Jaqueline Bezerra pela proposta Conserva de peixes da Amazônia – jaraqui, matrinxã, tambaqui e pirarucu, idealizado por Jaqueline Bezerra – 1º lugar; Aquaponia: proposta para produção sustentável de alimentos livres de agrotóxico em escala comercial, de Otilene Santos – 2º lugar; e o projeto de Katiane de Souza, do Pará, que trata da Agroindústria de cacau para a fabricação de chocolate artesanal integrado ao ecoturismo na ilha do Combú – 3º lugar.

Na categoria Microempreendimento na Amazônia, o Prêmio Florescer Urbano vai para Rosicléia Bentes e o Prêmio Florescer Rural será entregue à Banca da Deusa. As homenageadas são do Pará e possuem histórias de empreendedorismo com auxílio do fomento do programa Amazônia Florescer do Banco da Amazônia.

O Grupo Dedé, da Cachaçaria do Dedé, também vai a receber a homenagem de “Empresa na Amazônia”. A empresa está há 26 anos no mercado e é genuinamente amazonense. O Grupo Dedé está ampliando seus negócios para todo o Brasil, levando a cultura e gastronomia amazônica para todo o país. São restaurantes e empórios com produtos de primeira linha, gastronomia em destaque com vasta carta de cachaças e produtos de marca própria.

Jaime Benchimol: projetos de futuro       

No total, os prêmios receberam inscrição de 249 projetos, sendo 171 válidos, que passaram por análise do comitê avaliador da 14ª edição de ambos os prêmios. Vinte foram os mais pontuados.

De acordo com o empresário Jaime Benchimol, filho do estudioso Samuel Benchimol, os prêmios visam reconhecer esforços, empresas e pessoas, e incentivar e apostar que alguns projetos tenham futuro.

“Vamos continuar a refinar o nosso alcance para acertarmos naqueles projetos que possam ter efetivamente impacto sobre a Região, gerando mais atividade econômica, renda, e inovação, aproveitando os recursos de nossa região que seguem sendo subaproveitados. Essa era a preocupação de Samuel Benchimol e que está sendo refletida nestes prêmios”.

Jaime Benchimol

Os prêmios

Os recursos no montante de R$ 120 mil em premiações são oriundos do apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do seu Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), do Ministério da Integração Nacional (MI), das Federações de Indústrias da Região Amazônica e Fundações de Amparo à Pesquisa.

Na edição deste ano, os 75 anos do Banco da Amazônia, os 60 anos da Universidade Federal do Pará (UFPA) e o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento receberão homenagens. Vale lembrar que a outorga dos premiados ocorre anualmente de forma itinerante nos estados que integram a área geográfica da Amazônia Legal, contemplando os estados do Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Amazonas. Belém (PA) será a sede dos Prêmios em 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *