FIEAM ASSUME COMITÊ ESTADUAL DO PLANO NACIONAL DE EXPORTAÇÃO

 

O Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN-AM) da   Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) foi eleito, por unanimidade, nesta semana, para coordenar as ações do Comitê Gestor do Plano Nacional da Cultura Exportadora(PNCE), no Estado, para o próximo biênio (2017-2018).  O PNCE é um projeto do Governo Federal que está na responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento da Industria e Comercio (MDIC).

Com o objetivo de aumentar o número de empresas que operam no comércio exterior, projeto pretende promover o crescimento das exportações de produtos e serviços, com ênfase, em bens manufaturados, com maior fator agregado. Numa iniciativa do MDIC, foram criados Comitês estaduais com parcerias entre diversas instituições de forma customizada para atender às reais necessidades de cada um dos Estados.

Segundo o gerente do CIN-AM, Marcelo Lima, – que vai coordenar o projeto no Amazonas – o PNCE é desenvolvido em cinco etapas: sensibilização, inteligência comercial, adequação de produtos e processos, promoção comercial e comercialização, que constituem a esteira da internacionalização, ou o caminho para uma empresa exportar. O programa conta com três temas transversais para o direcionamento das empresas, que são o financiamento, a qualificação e a gestão.

“Os coordenadores do PNCE organizam uma agenda de ações de capacitação para as empresas, como a realização de um diagnóstico de produtos e serviços com potencial exportador, consultoria de inteligência comercial, que avalia em quais mercados aquele produto ou serviço tem potencial de venda, incentivo à participação em missões comerciais e em rodadas de negócios com compradores estrangeiros.”, explicou Marcelo sobre as diretrizes do projeto.

Meta

Ele disse que a principal meta da nova gestão no Amazonas – que é a Fieam por meio do CIN-AM – será dar continuidade aos trabalhos da coordenação anterior. “Nossa primeira gestora foi a Sandra Morais de Almeida, ex-funcionária da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que além de ter uma larga experiência com comercio exterior, teve excelentes ideias no Comitê, inovando com ações pioneiras, como o Projeto Imprensa”, destacou o gerente do CIN-AM.

O Projeto Imprensa, ligado ao PNCE, continuará acontecendo  e ficará centrado na divulgação periódica de artigos que abordam as temáticas que permeiam o comercio exterior relacionadas às áreas de atuação de todas as instituições integrantes do Comitê.  “Com isso, estamos conseguindo sensibilizar um número maior de empresários para a cultura exportadora. Outras ações como os cursos, oficinais e as próprias reuniões da equipe continuarão a ser executadas, conforme o planejamento de cada entidade e da gestão anterior. Somos vários braços trabalhando em buscar a excelência das exportações amazonenses”, justifica Lima.

Instituições participativas

As entidades que compõe o Comitê Gestor do PNCE do estado do Amazonas  são Fieam, Suframa, Banco da Amazônia (Basa), Banco do Brasil (BB), Caixa Econômica Federal, Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (Cide), Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam),  Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea),  Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomercio-AM), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Organização das Cooperativas do Estado do Amazonas (OCB- AM), Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancit), Receita Federal do Brasil (RFB) e Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas no Amazonas (Sebrae-AM).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *