DIRETOR PRESIDENTE DA REDE DE SUPERMERCADOS DB, SIDNEY DE QUEIROZ PEDROSA É INVESTIGADO PELO MP-AM POR LAVAGEM DE DINHEIRO

Investigado em caso de compra irregular de terreno público que depois foi repassado ao Supermercados DB entregou o diretor presidente da rede de supermercados, Sidney de Queiroz Pedrosa, como articulador do negócio.

O caso, investigado desde 2005 pelo Ministério Público Estadual (MP-AM), por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), apura os crimes de lavagem de dinheiro, prevaricação e fraude em licitação.

Na edição de terça-feira (29) do Diário Oficial do MP-AM, foi publicada uma portaria onde os promotores Alessandro Samartin e Igor Starling incluem o nome do empresário Sidney de Queiroz Pedrosa no Procedimento Investigatório Criminal.

“A investigação conduzida pelo Gaeco é referente ao período de 2006 a 2008, sobre a venda irregular de terrenos públicos para algumas pessoas (empregados e/ou familiares do empresário dono do Supermercado DB) e, logo depois da compra dos lotes, foram vendidos ao Supermercado DB. A inclusão do senhor Sidney de Queiroz Pedrosa no procedimento se deu porque uma das pessoas investigadas confirmou que ele articulou e providenciou a compra da área em questão”, informou o MP-AM ao ESTADO POLÍTICO, por meio de nota.

No período (2006 a 2008), o governador do Estado era Eduardo Braga (PMDB).

Além de Sidney de Queiroz Pedrosa, outras 15 pessoas são investigadas, incluindo o ex-diretor-superintendente do Fundo Estadual de Habitação (FEH), Robson da Silva Roberto, o ex-diretor-técnico Sidney Robertson Oliveira de Paulo, e o procurador Olavo Barbosa de Lima.

Também são investigados: Bruno Eustáquio de Queiroz Pedrosa dos Santos, Caio Leandro Melo Pedrosa, Célio de Queiroz Pedrosa, Eleonora Silva Yamashita, Evandro Campelo de Souza Alves, Jonne Márcio Galúcio Rebelo, Raimundo Saulo de Queiroz Pedrosa, Rosilene Maria Lima, Maria Lima da Encarnação, Silas de Queiroz Pedrosa, Silvio de Queiroz Pedrosa, Sirlene de Queiroz Pedrosa, Sônia Maria Queiroz Pedrosa.

De acordo com o MP-AM, a investigação continua com a coleta de depoimentos dos envolvidos no caso. / J.A.

 

FONTE: ESTADO POLÍTICO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *