CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS NAS ESCOLAS É LANÇADA EM PRESIDENTE FIGUEIREDO

Foi lançada, nesta quarta-feira (13), em Presidente Figueiredo, a campanha “Drogas, #NãoCurto #NãoCompartilho”. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), que visa prevenir o consumo de entorpecentes dentro das escolas. O lançamento do projeto aconteceu no auditório da prefeitura e contou com a participação de diversas autoridades, professores e alunos da rede municipal de ensino.

 O projeto Drogas, #NãoCurto #NãoCompartilho foi criado com o objetivo de oferecer subsídios teóricos e práticos para auxiliar significativamente aos educadores, orientar aos alunos sobre os danos à saúde e à vida, bem como as situações de violência e criminalidade associadas ao uso prejudicial de drogas no ambiente escolar.  

 “Essa proposta foi pensada numa visão de inclusão social, pautada em princípios humanistas, de respeito ao próximo, de valorização da diversidade social e cultural, buscando o acolhimento e não a discriminação do usuário e de seus familiares. Acreditamos que esse projeto irá contribuir de fato com o fortalecimento de uma rede de atenção às questões relativas ao uso de álcool e outras drogas, somando às demais iniciativas que estão em andamento em nosso município”, afirmou o prefeito Romeiro Mendonça.

 De acordo com o secretário municipal de educação, Coronel Oliveira Filho, o projeto tem como principal proposta conscientizar alunos, professores, corpo administrativo, familiares e comunidades sobre os efeitos das substâncias psicoativas que provocam dependência física e psíquica. Durante discurso, ele enfatizou que não se pode mais pensar em educação com a simples visão reducionista de ensinar a ler, escrever ou tão somente com o vislumbre da formação profissional, mas de forma ampla e revolucionária.  

 “Mais que isso, a escola precisa se comprometer com a cidadania, formando seres humanos plenos e pensantes, que certamente terão maiores oportunidades na vida. Nessa visão de uma educação que busca a formação plena do aluno há uma gama de possibilidades de ações e trabalhos que podem ser realizados com foco na criação de oportunidades e melhorias”, disse.

 Para o coordenador do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), o público mais vulnerável à dependência é composto por crianças e adolescentes, pelo fato de se encontrarem menos preparados para resistirem aos muitos apelos e incentivos ao uso de drogas, presentes nos meios de comunicação em massa e na ideologia da sociedade contemporânea. “A principal estratégia contra esses males é a prevenção por meio do diálogo com as pessoas, ainda durante sua infância e adolescência, fases de suas vidas em que se encontram mais naturalmente aptas a receber orientações e assimilar valores”, comentou. 

 Proerd

 O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) consiste num esforço cooperativo estabelecido entre a Polícia Militar, a escola e a família, visando preparar crianças e adolescentes para fazerem escolhas seguras e responsáveis na auto condução de suas vidas, a partir de um modelo de tomada de decisão. 

 Por meio de atividades educacionais em sala de aula, o policial militar devidamente capacitado, fornece aos jovens as estratégias adequadas para tornarem-se bons cidadãos, resistir à oferta de drogas e ao apelo da violência. Com ações direcionadas a toda a comunidade escolar e aos pais/responsáveis, o Proerd também promove a inclusão da família no processo educacional e de prevenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *