AMAZONINO MENDES COBRA CELERIDADE NA CONCLUSÃO DAS OBRAS DE CETIS DO INTERIOR DO ESTADO

 

O governador Amazonino Mendes reuniu, nesta quinta-feira (30/11), empresários do ramo da construção civil e cobrou celeridade na conclusão das obras de Centros de Educação de Tempo Integral (Cetis) de sete cidades do interior do Amazonas. A previsão é que, em março do próximo ano, o Governo do Estado inaugure três dessas unidades escolares.

A cobrança por celeridade é para que o atraso não prejudique os alunos, bem como para que o Estado não perca os recursos previstos para as unidades. As obras integram o Programa de Desenvolvimento da Educação do Amazonas (Padeam), resultado de parceria entre o Governo do Amazonas e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

De acordo com o secretário de Educação, José Antônio Neto, se as obras não forem concluídas até o próximo ano, o Amazonas perderá o orçamento disponível para a execução do serviço. O convênio Padeam existe há quatro anos. “Até hoje nenhuma obra foi entregue. O governador chamou todos os empresários e exigiu que elas (escolas) possam ser entregues em março de 2018. O convênio está indo para o quarto ano e só pode ter execução em cinco anos. Se nós não executarmos essa obra, a gente perde o orçamento”, frisou.

O secretário destacou que as cidades de Urucará, Lábrea e Nova Olinda do Norte contarão com os Cetis a partir de março de 2018. Os municípios de Benjamim Constant, Careiro Castanho, Uarini, Tefé e Fonte Boa também serão contempladas com as escolas de tempo integral.

As obras das escolas estão orçadas em R$ 115 milhões, com recursos do Governo do Estado e do BID. Cerca de 15 mil alunos, após as inaugurações, serão contemplados com o ensino em tempo integral.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *