UM AMAZONAS SITIADO E O FAZ DE CONTA QUE EXISTE SEGURANÇA PÚBLICA NO GOVERNO AMAZONINO

A população do Amazonas tem vivenciado os piores momentos de pânico e terror, devido à crise impregnada na segurança pública, que desastrosamente a gestão tampão de Amazonino Mendes (PDT), não conseguiu até o momento encontrar uma solução, para sequer, frear isso.

O conjunto de todas essas ações é o retrato de uma Manaus sitiada e de um Amazonas sitiado, onde facções, em disputa pelo controle do tráfico, têm promovido assassinatos, expulsado moradores de casa, inclusive proibido a circulação em algumas áreas e até obrigado crianças a mudarem de escola. Uma situação que se arrasta desde o início da pífia gestão de Amazonino, mas que ganhou contornos ainda mais graves neste ano.

As populações mais pobres do estado do Amazonas vivenciam, nas periferias urbanas e zonas rurais, violações sistemáticas aos direitos humanos. São pessoas que se acostumaram a ver outras serem assassinadas, entre elas, seus filhos, parentes, amigos e vizinhos.

O incrível crescimento de crimes violentos no Amazonas, retrata a profundidade de uma tragédia em curso, com consequências dramáticas principalmente para a população mais pobre que, nos dias de hoje, tem muito motivos para entrar em pânico.

Os péssimos resultados de gestão, no controle social dos homicídios, são fruto de investimentos equivocados e a falta de investimentos na área social.

Observou-se, nessas ações fracassadas a mesma lógica de política pública de segurança baseada em ações de policiamento ostensivo, com uma indiferença incrível as mortes entre grupos locais que atuam nas periferias amazonense, tratando os crimes como “acertos de conta entre bandidos ou facções”. Assim, centenas de jovens pobres das periferias morreram sem que qualquer responsável por suas mortes fosse indiciado.

Em todos esses casos, existem relatos de que as mortes não se restringem apenas aos integrantes das “facções”, mas também, com pessoas não envolvidas vitimadas, simplesmente, por estarem no local do acontecimento.

Será necessário pensar urgentemente sobre isso, para encontrar soluções imediatas, antes, que seja tarde demais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *