A DESNECESSIDADE DO XERIFADO QUE “PASSA POR CIMA DA HIERARQUIA NA PM”, O CAOS NA SEGURANÇA PÚBLICA E MANAUS EM “ESTADO DE EMERGÊNCIA”

Apesar de eu, um mero mortal, não ser um especialista na área da segurança, escrevi no início deste mês, que o descontrole e o caos instalado na segurança pública na Capital e em todo o Estado, poderiam resultar em medidas extremante necessárias para se conter parte da criminalidade, o “Estado de Emergência”.

O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), decretou situação de emergência na área de Segurança Pública, devido aos constantes casos de violência no município.

A grave situação enfrentada pela nossa cidade está cerceando o direito fundamental de ir e vir dos cidadãos, impedindo que serviços públicos essenciais sejam realizados em determinadas localidades controladas pelo tráfico. A situação está insustentável.

Inconformado com o drama da insegurança na Capital, o prefeito disse que a nossa valorosa polícia está sem um líder, e esse líder era para ser o Governador do Estado.

“O governo dividiu a polícia. Estamos vivendo uma anomia, estamos sem governo. Como forma de enganar o povo, o Governo de Amazonino, inventou um secretário “Xerife”, que passa por cima da hierarquia da própria polícia. Conseguindo unir a polícia contra ele”, disse Arthur Neto durante coletiva de imprensa.

Em resumo, o problema é que existem muitos “entendidos” no assunto, os quais empregam a “teoria do achismo”. Passam para a sociedade sofismas, enfoques emocionais e ideologias meramente políticas, deixando de abordar e solucionar as reais causas do problema.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *