BOLSONARO É EMPOSSADO COMO PRESIDENTE DO BRASIL

Jair Bolsonaro foi empossado presidente da República às 15h10 desta terça-feira, pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira, logo após fazer um juramento em que prometeu cumprir a Constituição.

Em seu discurso de posse, no Congresso Nacional, Bolsonaro prometeu “construir uma sociedade sem discriminação ou divisão”. Ele também disse que irá “respeitar as religiões e nossa tradição judaico-cristã”. Enquanto o presidente assinava o termo de sua posse, um dos presentes no plenário perguntou se ele está se casando. Bolsonaro respondeu:

— Estou casando com vocês.

Em seu discurso na cerimônia de posse , o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), lembrou que a população deposita seus desejos de mudança na figura do chefe do Executivo. Mas ressaltou que, para governar, o presidente da República deve obediência à Constituição Federal e às leis em vigor.

— Embora vivamos num regime federativo, com poderes independentes e harmônicos, é inegável que a Presidência da República tem um simbolismo que a torna o centro da maior parte das reivindicações. Típico de um país presidencialista, em que a população tradicionalmente deposita em sem presidente a esperança de que ele tudo pode mudar. Os governantes dependem, em primeiro lugar, da nossa Constituição e das leis em vigor — alertou.

Bolsonaro desfilou em carro aberto na Esplanada dos Ministérios. Durante o trajeto, ele fez sinal de arma com as mãos. Aplaudido na chegada e acompanhado de seu vice, o general Hamilton Mourão, ele participa de sessão no Congresso Nacional.

Apesar do forte esquema de segurança utilizado para a posse do presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira, uma falha na segurança no ponto mais próximo ao parlatório causou confusão entre a Polícia Militar e o público presente.

Uma abertura na grade permitiu que alguns presentes, não credenciados para o evento, pudessem acessar a área, que fica bem próxima ao parlatório, de onde Bolsonaro irá discursar para a população.

Com receio de invasões, a PM tentou conter e retirar o público do ponto mas alguns presentes se recusaram a sair. A confusão foi dispersada mas um cordão de segurança feito pela PM-DF se posicionou no local.

Autoridades se atrasam para cerimônia no Congresso

“Brasileiro deixa tudo mesmo para cima da hora”. A frase, seguida de um suspiro, é de uma das pessoas que trabalham na recepção montada na entrada do Congresso Nacional para receber as autoridades convidadas para a posse do presidente Jair Bolsonaro. Apenas 10% dos que receberam o disputado convite passaram pela porta principal do prédio no período marcado.

A expectativa era deixar a recepção aberta entre 13h e 14h . Pelo atraso geral, o cerimonial alongou o tempo para receber convidados. Como o volume de gente que chegou até as 14h45 era muito baixo, estender o prazo foi a única saída. Na portaria principal, há nove detectores de metal.

 

Fonte: Extra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *