AMAZONINO QUER AMORDAÇAR A IMPRENSA DO AMAZONAS

Constantes são as retaliações travestidas como ações judiciais, movidas pelo atual Governador tampão Amazonino Mendes (PDT). O acesso à informação é um direito constitucionalmente garantido. Não se pode mostrar nenhum ponto negativo na  pífia e atual gestão de Amazonino Mendes, que imediatamente suas assessoria jurídica é acionada com o único objetivo de “calar e controlar a imprensa”.

Somente esta semana dois sites de notícias e um jornal local, foram censurados por meio de ações judiciais no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM), o Jornal Em Tempo, o Portal do Zacarias e o Portal Fiscaliza Manaus.

Ainda que uma verdade subjetiva, a divulgação de fatos relacionados com a atuação do agente  público ganha, ainda, importância especial em um regime republicano, no qual os agentes públicos praticam atos em nome do povo e a ele devem satisfações.

A imprensa, sempre na esteira da ética e do compromisso com a verdade e o respeito às pessoas, jamais, pode se calar ou ser calada. Ela é um dos traços do perfil da democracia. E a imprensa possui sua linguagem própria. Muitas vezes, o próprio jornalista, sem perder a objetividade que deve acompanhar seu trabalho, cria apelos, usa de ênfase para chamar à atenção dos leitores, dependendo também da gravidade, importância ou urgência da matéria.

A imprensa jamais pode se calar ou ser calada. Ou, então seria a derrocada da democracia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *