NUBANK OU N26: QUAL ‘N’ É MELHOR?

Para quem ama fintech e odeia burocracia, já deixo o alerta de spoiler: tanto Nubank quanto N26 são excelentes opções de banco e são “N” vezes melhores (pelo menos para mim) do que a maioria das opções do mercado.

Como entusiasta do assunto e cliente de ambos, comparei os serviços das duas fintechs.

O que é igual?

Ambos oferecem uma conta digital barata (lembrem-se sempre de que não existe nada “de graça” no mundo), sem mensalidade e com um cartão bem-estiloso. Os dois também trabalham com a bandeira Mastercard e podem ser usados em compras presenciais e online.

As duas empresas têm um aplicativo bem-construído, superintuitivo e que funciona tanto para iOS quanto para Android. Elas são “unicórnios”, ou seja, tem muita gente boa e séria em ambas as empresas para construir o que chega até o seu bolso. O N26 levantou nova rodada de US$ 100 milhões; com valuation de US$ 10 bilhões, o Nubank lançou seu cartão de crédito no México.

Mas vamos ao que interessa? Qual deles é melhor?

Segurança

O N26 é um banco alemão, com sede em Berlim, fundado em 2013 e que, em maio de 2020, foi avaliado em mais de R$ 18 bilhões de reais. Segue o modelo alemão de construção de startups: desenvolvem com enorme eficiência modelos de negócio que estão sendo provados e validados ao redor do mundo (“nada se cria, tudo se copia”). Conta com mais de 5 milhões de clientes e é uma das fintechs mais importantes dos europeus.

Por sua vez, o Nubank foi fundado em 2013 por um time de estrangeiros, sendo nascido e criado aqui no Brasil. Conta com investimento de diversos fundos internacionais e, em 2020, foi avaliado em mais de R$ 50 bilhões de reais e atende mais de 30 milhões de clientes no Brasil e em outros países da América Latina.

Segurança é o tema mais importante de qualquer empresa que atue no mercado financeiro

Para mim, segurança é o tema mais importante de qualquer empresa que atue no mercado financeiro e, até o N26 anunciar quem serão seus parceiros no Brasil e como vai operar, o ponto positivo aqui vai com certeza para o Nubank.

Para quem acompanha a mídia internacional, o N26 apresentou um histórico grave de “abandonar seus clientes” quando teve um problema recente no Reino Unido. Por conta do Brexit, encerrou as operações por lá e deixou seus clientes bastante chateados.

Por conta disso e como o Brasil é um país “bastante específico”, o Nubank leva vantagem aqui, pois já sabe como operar e tem feito um excelente trabalho de segurança, contando com o aval do Banco Central.

Importante: o aplicativo do N26 apresenta algumas camadas interessantes de segurança, como o duplo fator de autenticação, a confirmação via impressão digital e a impossibilidade de captura de print das telas. Ambos devem criptografar o banco de dados e usar tecnologias sofisticadas de segurança contra invasões.

Simplicidade

O processo de abertura de contas é incrível em ambas as empresas, mas às vezes o Nubank tem as famosas filas longas. Por isso, eu prefiro o processo do N26.

Como o N26 é mais automatizado e eficiente, todo o processo de abertura de conta, desde a chegada do cartão até a contratação dos serviços é mais rápido. Mas de novo é importante destacar: os dois aplicativos são sensacionais, o processo de abertura de conta de ambos é muito simples, rápido, eficiente e tudo funciona muito bem.

Eu adoro o Nubank, mas as filas fazem o ponto positivo ir para o N26.

Atendimento

Outro ponto que o Nubank é campeão é o atendimento. Sempre excelente e nota 10.

Como o N26 é um banco alemão, espera-se um atendimento eficiente, sem burocracia, mas não tão descontraído como o Nubank.

Nunca tive dificuldade para resolver meus problemas no N26, mas o atendimento não é tão rápido quanto no Nubank

Na opção mais básica da conta, o N26 não oferece suporte por telefone, apenas um chat com vídeo chamada dentro do aplicativo. Como usuário, eu estou bem satisfeito com o atendimento oferecido pelo N26 até agora, mas é muito difícil superar o que o Nubank criou.

Então, o ponto aqui fica para o Nubank e estou torcendo para um dia ganhar um mimo da empresa (que me mandou um vídeo bem fofo de parabéns cantado por um coral de cachorros).

Custos

N26 e Nubank não cobram mensalidade, apesar do N26 oferecer mais de uma opção de conta (com a cobrança de mensalidade).

O N26 ainda não anunciou sua tabela de preços no Brasil, por isso vamos aguardar para saber se ele vai cobrar por boletos e TED.

Sem prejuízo disso, a conta do Nubank tem rendimento equivalente a 100% do CDI, portanto, sendo superior ao da poupança, o que ajuda a equilibrar os custos.

Aqui, é mais difícil de opinar, pois não sabemos os preços do N26 no Brasil. Se ele lançar com o mesmo modelo de negócio da Europa, o ponto fica com o Nubank, pois o rendimento automático não acontece no N26.

Funcionalidades

A maior desvantagem do Nubank é não oferecer o serviço de saques gratuitos. O Brasil é um país muito grande e com muita diferença entre as diversas cidades. Se você for ficar apenas em grandes capitais, provavelmente isso não será um problema. Porém, na Europa, muitas cidades e estabelecimentos ainda têm forte circulação de dinheiro em espécie, por isso muitas vezes só o cartão é um complicador.

O N26 tem saques limitados, são quatro por mês, o que é suficiente para a maioria das pessoas. Ele tem também um localizador de caixas eletrônicos que é bastante preciso e útil.

A maior desvantagem do Nubank é não oferecer o serviço de saques gratuitos

O que mais gosto no Nubank é que o dinheiro sempre rende acima da poupança. Já no N26 não existe essa função. Portanto, ponto positivo imenso para o Nubank aqui.

O programa de pontos do Nubank (o Rewards) é bastante útil para quem usa o banco como primeira opção nos pagamentos e tem parceria com diversas empresas que todo mundo gosta. O N26 não oferece essa opção.

Outra funcionalidade bem legal do Nubank é a facilidade para doação, pois você consegue ajudar algumas iniciativas bem legais com poucos cliques. Mais um ponto positivo aqui!

O N26 tem uma funcionalidade chamada “Spaces” que é bem interessante

Você consegue ter “compartimentos” dentro da sua conta com diversas opções de “subcontas”. Assim você consegue se organizar melhor para atingir determinados objetivos. Para quem precisa se organizar, é bastante útil e uma ótima ferramenta.

O N26 também oferece 4 opções de conta, que vão da mais barata à premium. Os custos variam (chegando até R$ 100 no mês) e as funcionalidades também.

Conclusão

Se, para ser o campeão, você precisa vencer o atual detentor do cinturão, por enquanto o Nubank continua no lugar mais alto do pódio e fazendo um trabalho impecável no Brasil e na América Latina.

Por outro lado, é sensacional ver tantas empresas boas querendo trabalhar no Brasil, o que aumenta a oferta de soluções. Quem ganha com essa disputa somos nós, e que a briga permaneça dentro de campo, respeitando as regras do mercado.

 ***

Paulo David, colunista quinzenal do TecMundo, é fundador e CEO da Grafeno, fintech que oferece contas digitais e infraestrutura de registros eletrônicos para empresas e credores, além de sócio do SPC Brasil na construção de infraestrutura para o mercado financeiro. Antes da Grafeno, fundou a Biva, primeira plataforma de empréstimos peer to peer do Brasil, que foi adquirida pela PagSeguro, empresa de meios de pagamentos. Foi superintendente do Sofisa Direto, a divisão digital do banco Sofisa. Atuou nas equipes do Pinheiro Neto Advogados e da gestora de investimentos KPTL (ex-Inseed Investimentos). É investidor-anjo em fintechs no Brasil e na Europa.

fontes

tecmundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *