SENADOR OMAR AZIZ AFIRMA QUE IRÁ REUNIR COM MINISTRO PAULO GUEDES PARA TRATAR SOBRE IPI DE CONCENTRADOS

A decisão do presidente Jair Bolsonaro [ sem partido] de assinar decreto reduzindo alíquota do imposto do Polo de Refrigerantes, da Zona Franca de Manaus, de 10% para 4% , para  produção de concentrados, frustrou a expectativa da bancada Amazonense no Congresso.  O senador Omar Aziz (PSD), líder da bancada e presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), disse nesta quarta-feira (9), em entrevista à Rádio Tiradentes, que convocará uma reunião de urgência, em Manaus, com deputados e senadores a fim de destravar uma saída para o impasse.  

Para omar, pode haver fechamento de fábricas do Distrito Industrial. “Em Atlanta, onde a Coca-Cola, tem a sua sede a empresa pode fazer o concentrado. Pode fazer lá e exportar para o Brasil que vai cobrar 4%, e não precisa ter aqui uma cadeia produtiva”, disse senador, completando sobre a necessidade urgente de o Ministério da Economia cobrar a Receita Federal para que o órgão cumpra a Lei de renuncia fiscal, das empresas que são beneficiadas com os incentivos. ” Precisamos estabelecer critérios de uma alíquota do IPI, mas que seja também reconhecida pela Receita Federal. Não pode haver 50% de renuncia fiscal de IPI se a Receita não reconhece isso. E isso está acontecendo”. 

O senador Omar Aziz disse que uma das saídas, para o drama do Polo de Concentrados do PIM, seria a de sensibilizar o ministro da Economia, Paulo Guedes. “Tem uma pessoa que pode resolver esse assunto, que é o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele está viajando e chega neste fim de semana. Vamos marcar uma reunião em que a bancada esteja presente com o ministro. Vamos chamar o governador Wilson Lima e nossos técnicos, para resolver isso o mais rápido possível”, concluiu. 

Fonte: Em Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *