OMAR AZIZ USA REDES SOCIAIS PARA APONTAR GOLPE CONTRA A ZFM E MOBILIZAR SENADORES E DEPUTADOS A FAVOR DO AMAZONAS

Defensor assíduo nas questões que envolvem a população e a economia do Amazonas, o senador Omar Aziz (PSD/AM), usou suas redes sociais na tarde desta quinta-feira, 31, para apontar um prejuízo enorme ocasionado pelo governo federal, contra a Zona Franca de Manaus (ZFM) e os amazonenses.

Omar, descreveu como um golpe por parte do Governo, que ao dar vantagens ao diesel, prejudicou a ZFM e o polo de concentrados.

“Hoje, nós fomos surpreendidos, com um golpe fatal na Zona Franca de Manaus, a troco de repor perdas, em relação as vantagens que foram dadas, ao diesel, o governo federal editou um decreto hoje, que reduz a competitividade no polo de concentrados. O que é o Polo de Concentrados aqui no Estado do Amazonas? É o que produz todos os refrigerantes vendidos no Brasil, e todas as cervejas vendidas no Brasil, um seguimento muito importante da nossa economia. Se tirou de 20% do IPI, para 4% do IPI, para repor perdas na arrecadação em relação ao desconto, que foi dado no diesel”, disse.

Durante a live no facebook, Omar defendeu que os amazonenses não podem sofrer essas consequências, e avaliou como desastrada a politica de preços da Petrobrás.

“O Amazonas não pode sofrer as consequências da politica de preços desastrada que a Petrobrás vem praticando. E isso, já está nas prateleiras dos supermercados, mercados, e etc… Pois, quando você vai hoje a uma feira, você vai ver que o preço do tomate a R$10 Reais, ou qualquer preço de hortifrúti granjeiro, aumentou sensivelmente, e está indo diretamente ao consumidor, o que mais precisa desse tipo de alimento diariamente”, destacou.

Vantagens ao governo e ataque contra a ZFM

O senador, também explicou que para que o governo federal não tivesse prejuízos, foi mais fácil atacar a Zona Franca de Manaus.

“O que faz o governo federal, pra que ele (governo) não tivesse perdas? Atacou a Zona Franca! E quando eu digo, fere frontalmente a Zona Franca, não é uma forma de aterrorizar ou misancene politico, é por que a coisa é seria”, contou.

Unindo forças

Omar, também pediu união entre os senadores e deputados federais, independente da sigla partidária.

“Este é o momento de todos nós nos unirmos, não é só parlamentares não. Eu, como coordenador da bancada, irei fazer uma reunião com senadores do Amazonas, os deputados federais do Amazonas. Nesse momento o deputado Pauderney Avelino está em Brasilia tratando com a receita federal com o ministro da fazenda, amanha a Ambev  e a Coca-cola  e outros investimentos, que tem aqui nesse setor estarão em Brasília, para uma reunião com Ministério da fazenda, para que a gente possa não permitir, que isso aconteça, isso é o inicio do fim da zona franca, porquê se, arbitrariamente, sem uma discussão ampla com o segmento, sem uma discussão ampla com o governo, sem uma discussão com o parlamento, os representantes,  que estão na Amazônia , o governo federal toma essa atitude, isso é uma atitude, que a curto e médio prazo, criam uma inseguridade, insegurança jurídica muito seria aquelas, que fazem investimento a zona franca de Manaus”, defendeu.

Grandes empresas poderão sair do Amazonas

Outro detalhe apontado por Omar aziz, foi a desinstalação de novas empresas que por conta da mudança nas regras, serão grandemente prejudicadas.

“Isso vai acarretar o que? A fuga de investidores, a fuga de novas empresas. Por que quando ele (governo) vem pra cá, com uma regra e quando termina o primeiro tempo, se troca a regra num segundo. Ah, o governo teve uma gripe, o governo teve um pneumonia e vai se trocar essa regra. Isso que o governo federal fez hoje, é o maior golpe que o Estado do Amazonas e a zona franca de Manaus teve num segmento tão importante, que tem o faturamento, que é o segundo maior faturamento da zona Franca de Manaus”, disparou.

Mobilização

O senador esclareceu que melhor a ser feito nesse momento é a mobilização, por uma plataforma muito objetiva. Ele também frisou que alertou essa semana toda ao Governo Federal, a possibilidade de reduzir o preço do diesel do gás de cozinha, da gasolina tirando o lucro dos investidores e acionistas, mas o governo preferiu penalizar quem gera emprego, penalizar aqueles, que estão levando oportunidades às pessoas.

“Não há uma politica e não mexe em nada na Petrobrás, é consequência dessa redução hoje do IPI de 20 a 4% que tira nossa competitividade, essas indústrias sairão daqui se não for modificado esse decreto, se o presidente não modificar imediatamente esse decreto as indústrias sairão imediatamente daqui, isso vai criar não mais uma tranquilidade para aqueles que fazem investimento. Quem é que quer apostar num segmento ou numa politica industrial num Estado, se hoje uma e amanha a regra é outra? Se hoje você tem esse tipo de incentivo e amanha você não tem esse tipo de incentivo? Quer dizer todo investimento ou todo setor que nos tivermos dificuldade na economia vamos mexer nos incentivos da zona franca. Foi isso que o Presidente da Republica fez, foi isso que o governo federal fez, foi isso que o ministério do planejamento e a receita federal fizeram com nosso Estado”, apontou.

Enaltecendo que por obrigação, como representante do Amazonas, assim como os outros parlamentares, que são representantes do Estado, eles devem lutar por isso.

“Eu vou ligar para todos os parlamentares, aliados ou não. Isso, não importa nesse momento.  O governo do Estado o prefeito de Manaus, todos temos que nos unir nessa causa, não é uma coisa pra se esperar pra amanhã.  Importante a gente começar a agir hoje, colocar nossa insatisfação nossa preocupação em relação a esse grave problema”, enfatizou.

Acompanhe na integra por meio do link abaixo, a live feita pelo Senador Omar Aziz https://www.facebook.com/OmarAzizPSD/videos/1713833732026886/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *